Mais fiscalização às empresas

São mais de 30 mil as empresas portuguesas que apresentaram prejuízos consecutivos nos últimos três anos, o que as isenta de pagamento do imposto de IRC. E são cerca de 16 mil que em quatro anos sempre fecharam as contas “no vermelho”. Estes são alguns dos dados resultantes de uma análise das últimas declarações de IRC apresentadas. A fuga ao fisco é a única estratégia que os fiscalistas apontam como sendo a salvação das empresas que durante vários anos seguidos têm prejuízos. Perante esta situação, o Governo vai dentro em breve avançar com acções de fiscalização junto destes milhares de empresas, adiantou fonte oficial do Ministério das Finanças ao jornal Público. Esta acção será levada a cabo pela Direcção-Geral de Contribuições e Impostos e não será necessário fazer alterações legislativas para a sua concretização. Nas palavras de Vasco Valdez, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, «a legislação fiscal portuguesa é boa, precisa é de ser cumprida».