Louis Vuitton abre a sua maior loja

A empresa francesa de artigos de luxo, Louis Vuitton Moet Hennessy, líder mundial do seu sector, facturou nos nove primeiros meses do ano 8,850 milhões de euros, dois por cento mais que no ano anterior. As vendas da empresa cresceram em todos os sentidos, especialmente nas malas e artigos de couro. Uma das sociedades que dá o nome ao grupo, a própria Louis Vuitton, abriu em Tóquio, no início de Setembro a sua maior loja do mundo. O Japão é o primeiro mercado mundial de artigos de luxo, e com esta abertura passam a ser 44 os estabelecimentos que marca francesa tem no país, sete dos quais, incluindo o recém inaugurado são global stores que vendem toda a colecção da marca. O edifício onde se situa o novo centro, desenhado pelo arquitecto japonês Jun Aoki, combina ferro e cristal. A Louis Vuitton realiza metade das suas vendas na Ásia e cerca de 30 por cento no Japão onde começou a sua actividade em 1978. No ano 2001 a empresa facturou mil milhões de dólares, mais 16 por cento do que no ano anterior. O sector dos artigos de luxo não tem sido muito afectado pelo abrandamento económico do Japão, que a Louis Vuitton crê ser passageiro.