Living Colours no Feminino

A Living Colours, (ex-Fiandeira), dando seguimento ao projecto de renovação que o JT relatou recentemente, entrou agora no segmento feminino, com direito a uma grande festa de apresentação que se pretende parte integrante de uma diferente estratégia de comunicação. O PT colocou alguma questões a Tiago Martins, o director-geral da empresa Portugal Têxtil (PT) – Quais foram as novidades desta colecção divulgadas na festa de apresentação do mês de Dezembro? Tiago Martins (TM) – A principal novidade foi mesmo a iniciativa em si. Em termos de artigos das actuais colecções daria destaque a dois em especial: o primeiro seria o “Tweed”, um artigo da colecção de Inverno que tem tido bastante aceitação no mercado. Trata-se de um artigo de Poliéster / Lã / Elastano, com fios de fantasia e com aspecto rústico. O segundo seria o “Chic”, um artigo novo da actual colecção de Verão 2007 em Poliéster / Lã. Um artigo para um casaco jovem, mas com um toque requintado. Um casaco com uma combinação de cores vivas e um xadrez de contraste visual e decorativo, usado para realçar o aspecto gráfico, e ao mesmo tempo elegante. PT- Sabendo nós que um dos vosso factores diferenciadores é a aposta no toque do tecido, quais são as restantes vantagens comparativas que se propõem apresentar relativamente à concorrência? TM – O toque do tecido continua a ser a nossa principal vantagem em relação à concorrência, mas a conjugação do toque com o design e o “know-how” em tecidos de misturas de lã torna os nossos artigos distintos. PT – Sabemos que para a colecção de homem trabalham em parceria com a Chargeurs, mas que para esta colecção criaram uma nova equipa internamente. Como é constituída a equipa e de que nacionalidade são os seus designers. Se são portugueses, são formados onde? TM – A equipa não é só constituída pelo designer. Toda as pessoas envolventes na produção de um tecido fazem parte do desenvolvimento de novos produtos, desde o tecelão que tem a experiência na produção passando pelo designer até ao comercial que transmite todas as necessidades do mercado. O designer é português e é formando pelo Citex. PT – Qual vai ser a proporção de produção da cada uma das colecções? Vai-se manter essa ou sofrerá alterações depois? TM – Em 2006 a produção da Living Colours terá efectivamente 3 áreas distintas: tecidos para confecção de Homem (distribuição através do Chargeurs) que representa 50% da produção; tecidos para confecção de senhora (nova linha LC) que representa 30% da produção; tecidos para revestimentos de automóveis (regime de subcontratação) que representa 20% da produção. PT – Vai ser vocacionada para alguns mercados em especial, ou os mesmos da masculina? TM – Os mercados alvos são os mesmos para Homem e Senhora, especialmente Alemanha, Inglaterra, França e Itália. PT – Em que feira vai ser dada a novidade? E em que feiras vai ser apresentada durante o ano? TM – A linha de Senhora já foi apresentada pela 1ª vez em Fevereiro de 2005 na feira MOC (Munchen). As feiras em que estaremos presentes com colecção de Senhora, na temporada Janeiro/Fevereiro 2006 são: Tissu Premier (Lille França), MOC Munchen (Alemanha), Textilmoda (Madrid – Espanha) e Interstoff (Moscovo – Rússia). PT – A nova colecção vai merecer alguma particularidade no site, em relação às restantes colecções? TM – Sim, o site está a ser preparado para que o nosso cliente através de um Login possa visualizar totalmente a colecção, preços e inclusive encomendar amostras directamente à fábrica.