Lingerie para mulheres com mais liberdade na Arábia Saudita

As mulheres da Arábia Saudita vão substituir os homens nas lojas de lingerie feminina já no próximo mês. Esta acção faz parte da intenção do Governo em permitir às mulheres trabalhar, apesar de haver quem ache que as lojas ainda não estão preparadas para esta mudança. O Governo, que quer expandir a economia saudita e diminuir a sua dependência dos trabalhadores estrangeiros, afirmou que as empresas tiveram um ano para se prepararem para a mudança. Esta acção não agradou a toda a gente e alguns críticos afirmam que este é o início da liberlização e do estado ultra-conservador. O ministro do trabalho Ghazi Al-Gosaibi, no entanto, afirmou que a decisão deveria aumentar as oportunidades de trabalho para as mulheres sauditas que desejam contribuir para os seus rendimentos familiares.Não é ainda permitido às mulheres trabalhar em profissões que não lhes são adequadas, empregos que as façam descuidar a sua família, misturas com homens ou usar vestidos não-islâmicos.