Li & Fung anda às compras

O grupo americano de vestuário Oxford Industries vai vender a sua divisão feminina ao grupo de Hong Kong Li & Fung num negócio anunciado no dia 1 de Maio. A transacção realizada em dinheiro inclui a venda do substancial negócio feminino da Oxford com a excepção das contas recebíveis e inventários em trânsito. O grupo afirmou esperar que o negócio seja encerrado até ao final do quarto trimestre fiscal a 2 de Junho. O grupo afirmou ter proposto a venda à Li & Fung e as empresas começaram depois um diálogo de um ano. As ligações da Oxford com os retalhistas Wal-Mart e Target serão substancialmente reduzidos como resultado do negócio. A empresa espera “encaixar” um total de 37 milhões de dólares no final do negócio e um total após taxas de aproximadamente 67 milhões. O lucro líquido mais a eliminação das letras comerciais de crédito vão aumentar a sua capacidade de empréstimo para cerca de 110 milhões de dólares. «O nosso grupo feminino teve uma elevada contribuição para o nosso sucesso durante todos estes anos e a decisão de realizar a sua venda foi bastante difícil de tomar. No entanto, acreditamos que esta desapropriação é um importante passo na estratégia de desenvolvimento da nossa empresa», afirmou J. Hicks Lanier, presidente e director-executivo da Oxford. «Esta transacção vai resultar numa significativa melhoria na nossa folha de balanços e vai-nos possibilitar continuar o crescimento das nossas marcas chave de “lifestyle” assim como prosseguir com a aquisição de negócios semelhantes». Lanier afirmou durante uma conferência que este passo fazia parte da «nossa estratégia de reposicionamento» que também inclui as aquisições da Tommy Bahama e Ben Sherman. Ele afirmou que o negócio tem sido «continuamente bem sucedido» mas que a Oxford acreditava que a flexibilidade que a transacção trazia à estrutura do capital da empresa valeria a pena. «Tencionamos transferir o capital em mercados de aquisição», afirmou, acrescentando que «não há nada iminente» em termos de mais compras mas que a empresa estava constantemente à procura de oportunidades. Lanier afirmou que a Li & Fung é «possivelmente a melhor empresa da cadeia de gestão de fornecimento do mundo» e que a venda seria um negócio em que ambas as partes ficarão a ganhar. A Li & Fung, que assumiu o negócio de vestuário Briefly Stated este ano, tem como missão aumentar as suas vendas para 10 mil milhões de dólares até ao final de 2008. O director-geral William Fung afirmou em Março que a empresa- uma das mais antigas empresas de comércio de Hong Kong- tinha disponibilizado 100 milhões de dólares para aquisições. Entretanto, o presidente da Li & Fung decidiu também ir às compras e adquiriu, através da sua empresa privada de investimentos LF Asia Investments, vários retalhistas privados de vestuário masculino com operações em Hong Kong, Macau, Taiwan e na capital. Incluído no acordo- cujo valor não foi anunciado- estão a Trinity Textiles, D’Urban Distribution (HK) e a Jadestar Investments, assim como vários outros retalhistas possuídos pela CEGO Limited. As empresas operam mais de 340 “outlets” sob a marca Cerruti, Gieves & Hawkes, Kent & Curwen e D’Urban. Uma nova unidade chamada LiFung Trinity foi preparada para gerir as novas empresas. A nova unidade vai ser gerida pela LF Asia Investments, com Sunny Wong como director-geral. Em declarações, a LF Asia Investments afirmou que as aquisições combinam com a estratégia para fortalecer a sua presença no mercado de retalho de vestuário asiático.Este último negócio foi realizado dias depois da Li & Fung ter anunciado que iria comprar a divisão feminina da americana Oxford Industries por 37 milhões de dólares.