Lençóis nacionais não foram excepção

Os lençóis de algodão são a segunda categoria de produtos de têxteis-lar mais exportados pelo mercado nacional, logo a seguir aos artigos de felpo, correspondendo a 20% das exportações totais desta categoria de produtos. De acordo com a ficha de preços do Observatório têxtil do CENESTAP sobre os preços de importação da U.E., os preços dos lençóis têm apresentado uma tendência ligeiramente descendente desde 2001,sendo os lençóis extra-comunitários,em média, mais baratos 2,3€ por kgque os comunitários. No entanto, é nos últimos meses que se verifica uma alteração mais acentuada nos preços. Tendo por base os dados relativos às importações da U.E. no período de Janeiro a Agosto de 2005, verifica-se que, os preços médios dos lençóis dos principais mercados de origem da U.E. caíram significativamente face ao período homólogo de 2004. A título de exemplo, a Turquia, principal fornecedor comunitário, registou uma queda de 7,7% e o Paquistão, segundo principal mercado de origem, verificou com uma redução de 13,5%. Portugal não foi excepção, os produtos oriundos do mercado nacional registaram um preço médio de 7,84 € por kg entre Janeiro e Agosto de 2005, correspondendo a uma diminuição de 3,4% face aos preços praticados no período homólogo do ano anterior. A liderar as quedas de preço esteve a China, (quinto principal mercado de origem) cujo preço médio caiu 36,6% nos primeiros oito meses de 2005 passando de um preço médio de 12,41 € por kg para um preço de 7,86€ por kg. De referir que os desenvolvimentos mais recentes das regras de comércio internacional no âmbito da Organização Mundial de Comércio (OMC) ditaram a liberalização do comércio de lençóis de algodão na última fase, em Janeiro de 2005. Contudo, o livre comércio deste tipo de artigos provocou perturbações no comércio comunitário de forma que a U.E. accionou a cláusula de salvaguarda repondo as quotas de importação destes artigos até 2007. Esta análise é apresentada em Ficha de Preços, disponível no PortugalTextil.com