Kyaia comprou mais 3 lojas

O Grupo Kyaia, detentor da marca de vestuário e calçado Fly London, adquiriu mais três lojas, duas com a insígnia Foreva – uma no novo Fórum Coimbra e outra em Lisboa, no agora remodelado Campo Pequeno – e outra com a designação Sapatália – no Fórum Coimbra-, terminado o processo de reestruturação de rede de 67 lojas, num investimento que já ascende a 8 milhões de euros. Actualmente este projecto envolve mais de 200 trabalhadores, e «a meta é atingir os 30 milhões de euros já em 2008», avança o Grupo em comunicado. A Foreva iniciou a sua actividade em 1984, detendo actualmente50 lojas espalhadas pelo país. Aposta numa gama alargada de produtos e acessórios, nos segmentos de homem e de senhora, num conceito de moda jovem a preços competitivos. A Sapatália, por sua vez, foi criada em 1998 e privilegia artigos de qualidade a preços mais reduzidos e detém 17 lojas no país.Criado em 1984, o objectivo do Grupo Kyaia é dominar o negócio nas vertentes da produção, da comercialização e da venda a retalho. Tendo acabado o ano de 2005 com um volume de negócios de cerca de 65 milhões de euros, o Grupo Kyaia pretende atingir os 100 milhões de euros até ao final da década. Com sede em Guimarães, o Grupo é composto por quatro unidades fabris, uma em Guimarães e três em Paredes de Coura, fruto de um processo de deslocalização interna iniciado em 1987. Desde 1995, tem vindo a ser constituído um conjunto vasto de parcerias estratégicas, estando presente no sector da distribuição na Alemanha, na Dinamarca, em Espanha e em França. Há doze anos, foi criada a marca Fly London, que se destina a um público jovem e irreverente. Depois de consolidada a sua posição no mercado externo, com uma presença em mais de 1.500 pontos de venda, tendo atingido em 2005 uma facturação superior a 13 milhões de euros correspondentes a mais de 300.000 pares vendidos, a Fly London começou a apostar no mercado nacional estando já presente, em Portugal, em mais de 60 pontos de venda multimarca. Na última edição da CPH Vision (no início do ano) na Dinamarca, naquela que parece ser a tentativa dos países nórdicos realizarem uma feira de vestuário avant-garde de streetwear no género da Bread & Butter, a Fly London era a única marca portuguesa presente.