Jeans no masculino

Talvez sinónimo da crise económica global, os homens parecem estar a comprar cada vez menos peças de roupa nos dias que correm. No entanto, este segmento não se inibe de gastar algum dinheiro em certas peças específicas de vestuário, desde que as mesmas tenham qualidade comprovada. Por consequência, as vendas de jeans masculinos – da maioria das marcas consagradas – têm vindo a manter-se estáveis desde o ano transacto. Até ao passado mês de Março, as vendas totais de jeans tinham atingido os 5.4 milhões de dólares, ligeiramente acima dos 5.390 milhões de dólares alcançados no ano anterior, segundo dados do NPD Group. Por outro lado, as vendas únicas baixaram 3,3%, para 227,3 milhões de pares de jeans, mas a média do preço dos mesmos aumentou para os 23,74 dólares. Apesar da VF Corp., que detém as marcas Wrangler e Lee, ter visto as suas vendas caírem 4% em 2009, a empresa norte-americana acredita que vai continuar a aumentar a sua quota de mercado, uma vez que alguns dos seus concorrentes directos sofreram quedas superiores. Já a marca Seven For All Mankind, também detida pela VF Corp., viu os seus jeans masculinos duplicarem os seus dígitos no primeiro semestre do ano. «Os homens parecem estar cada vez mais interessados em moda, sobretudo se esta tiver qualidade», afirma Susan Kellogg, presidente da empresa. J Quanto à Hudson Jeans, manteve os seus preços estáveis e resistiu às pressões exercidas pela crise. «As lojas estão sempre a pedir por preços acessíveis, mas mantivemo-nos fiéis à nossa estrutura de preços. Usamos as melhores malhas de Itália e do Japão e produzimos todos os nossos modelos em Los Angeles, para não comprometer a nossa qualidade» revela Peter Kim, director-executivo da marca. Os preços dos jeans masculinos da Hudson Jeans oscilam entre 170 e 260 dólares. A Calvin Klein, por seu lado, prepara-se para lançar uma nova linha de jeans com preços que rondam os 99 dólares, um valor acima da média do mercado. Baptizada Calvin Klein X Jeans, a linha diferencia-se sobretudo pela sua originalidade e qualidade. «Estas peças serão bastante simples e com um visual muito moderno, mas serão sobretudo muito confortáveis», refere a marca em comunicado.   Actualmente, as marcas de jeans mais vendidas em todo o mundo são, por ordem decrescente, a Levi’s, Wrangler, Lee, Calvin Klein, Southpole, Dickies, Rustler, Rocawear, Polo Ralph Lauren e Sean John.