Inditex trata das embalagens

Depois dos têxteis, as embalagens de papel são o próximo alvo da dona da Zara no campo da sustentabilidade, com a retalhista espanhola a aderir à campanha Pack4Good para encontrar alternativas mais amigas do ambiente.

[©Inditex]

Através da iniciativa da organização sem fins lucrativos Canopy, os parceiros vão concentrar-se em alternativas sustentáveis ​​à exploração de madeira de florestas antigas e ameaçadas, incluindo celulose e papel reciclados, soluções de matéria-prima e produtos de última geração e com certificação FSC.

O compromisso da Inditex na CanopyStyle, firmado há uma década para eliminar o uso de madeira de florestas antigas e ameaçadas de extinção nos têxteis que usa, foi agora foi expandido para garantir que essa madeira não acaba em embalagens de papel.

O sector da moda, refere a Canopy, é um grande consumidor de embalagens de papel para caixas de envio, envelopes de comércio eletrónico, sacos de papel, etiquetas penduradas e caixas de papelão.

«É emocionante ter a Inditex a contribuir com a mesma liderança para reduzir a sua pegada de embalagens de papel como fez na última década para eliminar florestas vitais das suas cadeias de aprovisionamento têxtil», afirma Nicole Rycroft, diretora-executiva da Canopy. «Uma empresa com a sua importância dá um sinal aos fornecedores de embalagens de papel de que é hora de dar um descanso às florestas e investir e escalar alternativas de menor impacto», acrescenta.

Javier Losada, diretor de sustentabilidade da Inditex, destaca que «a Inditex trabalhou no duro para manter florestas ameaçadas fora da nossa cadeia de aprovisionamento têxtil. Agora, alargaremos esse trabalho às nossas embalagens, onde já tomamos medidas para redução, reutilização e aumento do conteúdo reciclado. Estamos ansiosos para continuar esse trabalho com a Canopy para levá-lo a um novo nível, incluindo o desenvolvimento de alternativas de próxima geração que reduzem o desperdício e ajudam a manter as florestas em pé».

A Inditex já criou mecanismos para reduzir a utilização de papel, com iniciativas como o Green to Pack, um programa para reutilizar caixas de papel para o retalho até cinco vezes antes de enviá-las para reciclagem. Isso resultou numa redução de quase 80% do uso de papel dentro desse segmento de embalagens do grupo, sem mencionar milhões de dólares em economia de custos para a empresa. A Inditex também lançou a iniciativa #Bringyourbag, para incentivar a reutilização aplicando uma taxa para sacos e envelopes de papel em quase 70 mercados, o que incentivou os clientes a reduzir em 47% o consumo de sacos de papel.

A retalhista espanhola, destaca a Canopy, foi igualmente pioneira na chamada fibra de celulose sintética de última geração, assumindo o compromisso público de comprar 2.000 toneladas da primeira celulose MMCF circular em escala comercial e comprometendo-se a investir no desenvolvimento de materiais que ainda não existem à escala industrial, com o objetivo de que 25% dos seus têxteis sejam de última geração até 2030.