Gripe suína afecta ITV

O surto de gripe suína causou graves prejuízos na indústria têxtil do México, que sofreu perdas consideráveis devido ao encerramento obrigatório de todas as fábricas durante cinco dias, ordenado pelo governo, e a uma quebra significativa nas vendas a retalho. A produção têxtil e de vestuário no país parou entre os dias 1 e 5 de Maio durante o encerramento obrigatório de todos os negócios e operações não-essenciais, embora algumas empresas tivessem permissão para prosseguir a entrega dos artigos já produzidos. As department stores foram autorizadas a manterem-se abertas nesse período, mas os consumidores foram incentivados a ficar em casa e muitas pequenas lojas de retalho acabaram por fechar devido à falta de clientes. Georgina Chávez, directora-geral da Câmara Nacional da Indústria de Vestuário revelou que todas as fábricas têxteis reabriram novamente a 6 de Maio. Contudo, antes de voltarem à produção total, estão a enfrentar problemas significativos para cumprirem todas as directivas governamentais de higiene e saúde. é muito difícil seguir as instruções de saúde do governo no nosso sector, sobretudo devido ao facto das fábricas terem normalmente muitas pessoas num espaço relativamente reduzido e o governo estar agora a proibir essa forma de trabalho. Além disso, o governo exige níveis de limpeza difíceis de manter com toda a maquinaria existente», explicou Chávez. A directora-geral acrescentou ainda que um dos desafios que enfrentam tanto as fábricas como as lojas do retalho é a falta de desinfectante, máscaras e outros produtos de higiene, necessários para cumprir os padrões governamentais e assim poderem operar. A Câmara Nacional da Indústria de Vestuário estima prejuízos superiores a 20% no sector de produção têxtil e mais de 60% nas vendas a retalho em comparação com Maio do ano passado. Contudo, Chávez sublinha que esses prejuízos não são apenas causados pelas consequências da epidemia mas também pela crise económica mundial, que provocou já um grande rombo na indústria têxtil mexicana no corrente ano.