GoldenCotton avança para a internacionalização

Já conhecida de muitos clientes internacionais, a empresa de têxteis-lar especialista em artigos em malha quer explorar novas latitudes. A Guimarães Home Fashion Week foi o primeiro passo nessa estratégia de diversificação.

Alexandra Rafael

Fundada em 2012, mas com um know-how que remonta há quatro décadas, a GoldenCotton procura diferenciar-se no mercado por uma abordagem prática à roupa de cama, onde a malha jersey é estrela. «Fazemos isto desde sempre», afirma a gerente Alexandra Rafael, destacando que a empresa está focada em criar produtos confortáveis e fáceis de manter, ideais para o ritmo acelerado da vida moderna. «É um nicho de mercado um pouco mais difícil do que a roupa de cama convencional. Nota-se que não tem a mesma aceitação junto das pessoas mais velhas, mas os mais novos gostam muito, porque não existe nada mais prático, confortável e fácil de tratar», aponta.

Em termos produtivos, a empresa, que emprega 30 pessoas, faz internamente processos como a tricotagem e a confeção, recorrendo a parceiros para etapas como tinturaria e acabamentos. Na nova coleção que expôs na Guimarães Home Fashion Week, apresentou como novidade uma mistura «com viscose de menta e outra com viscose de cogumelos», revela a gerente.

Embora tenha enfrentado dois anos difíceis, a GoldenCotton, que tem na Europa o seu principal mercado, tem sentido uma recuperação significativa desde setembro de 2023, com um aumento de pedidos de consultas e amostras. «Mesmo a nível de produção temos sentido um ambiente muito diferente, há um horizonte mais positivo», reconhece a gerente.

A presença da empresa, pela primeira vez, numa feira profissional, faz parte de uma nova estratégia, com Alexandra Rafael a reconhecer ser o momento certo para a empresa se apresentar e expandir a sua carteira de clientes. «Temos que crescer. Temos a ambição de crescer mais, não em dimensão produtiva, mas em número de clientes e produtos oferecidos», esclarece.

Para este crescimento, a empresa planeia também explorar novos segmentos dentro dos seus atuais clientes. «O nosso foco é crescer na carteira de clientes que já temos», assume, destacando como mais-valias a possibilidade de fornecer diferentes produtos – dos lençóis às capas de edredão e protetores de colchão –, mas também a resposta rápida. «Conseguimos expedir em três a quatro semanas», salienta a gerente.

Com um volume de negócios que rondou 1,2 milhões de euros no ano passado, a GoldenCotton tem planos de crescimento sustentado para o futuro. Recentemente, contratou uma equipa de design interna e um novo comercial externo, com o objetivo de criar coleções diferenciadas e responder rapidamente às necessidades dos clientes. «Cada passo que damos temos de ter os cálculos muito bem feitos e ter capacidade», sublinha a gerente. «Temos muitos planos para os próximos cinco anos e, se as coisas nos correrem bem, daqui a cinco anos as pessoas vão saber quem é a GoldenCotton», acredita Alexandra Rafael.

Jéssica Martins, Alexandra Rafael, Sandra Macedo e Inês Machado