Gap processada e admirada

A gigante do vestuário Gap está a enfrentar um processo em tribunal por produzir calças de criança que não obedecem à Norma de Tecidos Ignífugos, noticiou a Associated Press . Tara R Pollock accionou o processo após o seu filho Toby Combs ter ficado com queimaduras permanentes após as suas calças de flanela terem pegado fogo num viagem de campismo. De acordo com os documentos do tribunal, as calças incendiaram-se imediatamente após ter sido atingido por uma brasa. A investigação realizada pelo Comissário de Produtos de Segurança levou a que se concluísse que a peça de vestuário não obedecia às normas necessárias. Até agora, a Gap não se pronunciou sobre o incidente. Mas nem tudo são más notícias para a Gap. Esta marca foi nomeada o empregador mais moderno pelos recém-formados numa avaliação realizada pela Universum. A Gap é o «empregador ideal» para os recém-formados interessados nas carreiras de retalho, moda e vestuário, concluiu a avaliação ? Universum?s Undergraduate Survey 2006?. No estudo, realizado anualmente desde 1997, votaram mais de 37 mil estudantes e mais de 200 colégios e universidades em todo o país. Na avaliação, os participantes descrevem as suas expectativas de carreira e enumeram os empregadores mais desejados. Numa lista de 30 empresas de vários sectores, a Gap ocupa o topo do questionário deste ano como primeira escolha para a próxima geração de empregados da indústria de moda. «A Gap está empenhada em contratar indivíduos de todo o mundo que sejam inteligentes, apaixonados e consigam adaptar-se à diversidade da marca, passando pelas diversas culturas que fomentam a criatividade», afirma Kate Aiken, directora sénior de recrutamento da Gap. «Esta pesquisa valida a nossa reputação como um óptimo local para trabalhar quer em design de produto, comercialização, planeamento e gestão de lojas». O vice-presidente de vendas e pesquisa da Universum, Tracy Lynn Van Es, afirmou que «no questionário deste ano, encontrámos alunos que estão realmente à procura de empresas responsáveis socialmente com fortes valores corporativos que têm um impacto positivo das comunidades e onde eles podem fazer a diferença quer pessoal quer profissionalmente». Além disso, a Gap Inc e a Gap Foundation dedicam recursos a organizações não lucrativas em todo o mundo que lutam para ajudar mulheres e jovens com problemas. Esta situação permite aos funcionários envolverem-se nas suas comunidades recebendo folgas para fazer voluntariado, assim como contrapartidas fiscais pelos seus donativos a organizações não lucrativas da sua escolha. A Gap é uma retalhista de topo especializada em vestuário e acessórios sob a marca Gap, Banana Republic, Old Navy e Forth & Tone. A empresa registou um aumento das vendas no ano fiscal de 2005 situando-se nos 16 mil milhões de dólares.