França importou 19.005 milhões €

A França importou, em 2000, 19.005 milhões de euros de produtos têxteis e de vestuário, com a Itália a assumir a posição de principal fornecedor com um peso relativo de 13,6%, seguindo-se a Bélgica com 13,5%. Por outro lado, as transferências para o exterior totalizaram 12.908 milhões de euros, implicando um défice da Balança Comercial de 6.097 milhões de euros. A Alemanha foi o principal cliente, absorvendo 12,2% das exportações francesas, tendo Portugal ocupado a 10ª posição, com as exportações para terras lusitanas a corresponderem a 3,4%. Os fluxos bilaterais entre Portugal e França têm implícito um superavit favorável para os produtos nacionais e que se traduz em 246 milhões de euros. Em termos de produtos, regista-se que 60% das importações francesas são de artigos que integram a categoria de vestuário, salientando-se os artigos não malha, uma vez que representam 1/3 das importações francesas. Nas exportações por produtos, o sector têxtil prevalece face ao vestuário, uma vez que representa 58% das exportações francesas. Os Artigos de algodão, Filamentos sintéticos ou artificiais, Fibras sintéticas ou artificiais descontínuas, são aqueles em que as exportações mais se concentram, correspondendo a, respectivamente, 9,1%, 9,6% e 8,8%. As exportações portuguesas convergem significativamente para os produtos de vestuário, uma vez que representam ¾ do total, com os artigos de malha a corresponderem a 50% das exportações de têxteis e vestuário para França. Os têxteis lar registam, em termos de exportações, o mesmo peso relativo do que as restantes classes que integram o sector têxtil, totalizando 83,2 milhões de euros. Pode consultar o estudo relacionado com esta notícia no site PortugalTextil.com.