Fast Retailing soma lucros

No primeiro semestre do ano fiscal, o grupo japonês de retalho registou um aumento de 9% do volume de negócios, alimentado pela boa performance da Uniqlo e pela expansão proporcionada pela GU.

[©Uniqlo]

Nos seis meses terminados a 29 de fevereiro de 2024, a Fast Retailing registou um volume de negócios de 1,59 biliões de ienes (9,68 mil milhões de euros), equivalente a um crescimento de 9% face aos 1,47 biliões de ienes do mesmo período do ano anterior. O lucro operacional subiu 16,7%, para 257,09 mil milhões de ienes, enquanto o lucro líquido aumentou 27,2%, para 209,44 mil milhões de ienes.

«Isto representou um ovo recorde para a performance consolidada alimentada sobretudo pelos lucros consideravelmente mais altos das operações da Uniqlo na América do Norte, na Europa e no Sudeste Asiático e da nossa operação GU, que estão a mostrar ser os principais impulsionadores da expansão do grupo», refere a Fast Retailing em comunicado.

Em termos geográficos, o Japão continua a ser o principal mercado, com uma quota de 30,3%, equivalente a vendas no valor de 485,11 mil milhões de euros. A Grande China surge em segundo lugar, com uma quota de 22,5%, ou 360,45 mil milhões de euros, a que se segue a Coreia do Sul, Sudeste Asiático, Índia e Austrália (17,1%, com 272,82 mil milhões de euros). A Europa representou 8,9% das vendas, equivalente a 142,17 mil milhões de ienes e a América do Norte 6,8%, com 108,54 mil milhões de ienes.

[©Uniqlo]
A Uniqlo Japão sentiu uma descida no volume de negócios (-2% em termos homólogos, para 485,1 mil milhões de ienes), mas o lucro operacional subiu significativamente no primeiro semestre (+14,7%, para 77,2 mil milhões de ienes).

Já a Uniqlo Internacional registou aumentos tanto no volume de negócios como no lucro operacional do primeiro semestre do ano fiscal de 2024, para 883,9 mil milhões de ienes (+17%) e 150,9 mil milhões de ienes (+23%), respetivamente.

O negócio da GU, por seu lado, também cresceu, para 159,5 mil milhões de ienes (+9,6%) de volume de negócios e para 15,3 mil milhões de ienes em termos de lucro operacional (+17,5%).

A Fast Retailing está a preparar o futuro e assumiu estar a tomar medidas para se tornar na maior marca mundial essencial à vida quotidiana e ganhar a confiança dos consumidores em todo o planeta. O grupo japonês pretende ainda melhorar o desenvolvimento de produto e acelerar a abertura de lojas da Uniqlo Internacional em particular.

A retalhista japonesa partilhou igualmente o seu compromisso para criar a LifeWear, uma linha de vestuário simples, duradoura e de elevada qualidade para o dia a dia, com um impacto mais baixo no planeta e produzida com princípios de responsabilidade social, sendo ainda pensada para a circularidade, incluindo a reciclagem no fim de vida útil.