Farfetch encontra solução na Coupang

A empresa fundada por José Neves fechou um acordo com a retalhista sul-coreana, assegurando um empréstimo de 500 milhões de dólares no imediato e uma aquisição no futuro, o que irá permitir a continuação da sua atividade.

José Neves [©Farfetch]

O cancelamento da sessão de divulgação dos resultados do terceiro trimestre fizeram soar os sinais de alarme de que algo não estava bem na Farfetch. Após muita especulação, a empresa fundada e liderada por José Neves anunciou, em comunicado, o acordo celebrado com a Coupang.

A solução prevê um empréstimo de 500 milhões de dólares, com uma taxa de juro anual de 12,5% e uma aquisição que deverá ficar concluída no primeiro trimestre do próximo ano. Quando a compra estiver concluída, a Coupang irá deter todos os ativos da Farfetch Holdings. «Quando a venda estiver consumada, a Farfetch Limited estima que os detentores das ações ordinárias de classe A e B e as notas convertíveis não recuperarão qualquer valor do investimento na Farfetch», refere o comunicado.

Não sendo a ideal, a Farfetch considera ter sido a solução possível. «A Farfetch Limited e os seus consultores financeiros conduziram um processo completo e extenso para garantir liquidez adicional para a Farfetch Limited e as suas subsidiárias. Sem essa liquidez, a Farfetch Limited e as suas subsidiárias não teriam conseguido continuar em atividade. O Conselho de Administração está desapontado pelo facto de o processo não ter resultado numa solução que garanta que a entidade listada Farfetch Limited continue. No entanto, o Conselho tem o prazer de ver que a FF PLC [Farfetch Holdings] conseguiu, com sucesso, uma solução que garante a continuidade das operações do seu negócio e continuar a servir a rede de marcas, boutiques e consumidores que dependem do Farfetch Marketplace todos os dias», indica.

Do lado da Coupang, Bom Kim, fundador e CEO da empresa sul-coreana, sublinha que «a Farfetch é um marco no panorama do luxo e tem sido uma força transformadora ao demonstrar que o luxo online é o futuro do retalho de luxo. A Farfetch irá dedicar-se novamente a fornecer a experiência mais elevada para as marcas mais exclusivas do mundo, ao mesmo tempo que procura um crescimento constante e ponderado como empresa privada. Também vemos enormes oportunidades para redefinir a experiência do cliente para clientes de luxo em todo o mundo».

No mesmo comunicado, publicado no site da Coupang a 18 de dezembro, José Neves, que se mantém como CEO e presidente da Farfetch, após a demissão dos restantes membros do conselho de administração, afirma que «o histórico comprovado e a profunda experiência da Coupang na revolução do comércio irão permitir-nos oferecer um serviço excecional às marcas e boutiques que são nossas parceiras, bem como aos nossos milhões de clientes em todo o mundo» e mostra-se «entusiasmado por estarmos a fazer uma parceria com uma empresa da Fortune 200 tão respeitada, que está empenhada em investir em inovações que transformam todos os aspetos da experiência do cliente com a Farfetch».

Fruto destas mudanças, a aquisição da Yoox-Net-a-Porter pela Farfetch foi cancelada. «Em resultado da operação anunciada pela Farfetch a 18 de dezembro de 2023, os acordos com a Farfetch subjacentes às operações anunciadas em agosto de 2022 não podem ser concluídos», anunciou o grupo Richemont em comunicado.