Exportações da Turquia cresceram em Setembro

As exportações de vestuário da Turquia subiram em Setembro, em parte graças ao declínio da lira na primeira metade do mês, o qual ajudou a reduzir os preços. Em 2001, os têxteis turcos e as exportações de vestuário viram-se confrontados com o poder da sua moeda. Em 2001 sofreram as consequências da crise económica, e agora em 2002 tiraram vantagens da queda da lira e ao aumento da procura no sector têxtil. Em Setembro, as exportações de vestuário de malha subiram para os 21 por cento nos Estados Unidos, e as exportações de vestuário de fio trançado cresceram 25 por cento. A Turquia continua a ser o maior fornecedor de vestuário devido à proximidade com o mercado Europeu, mas também devido ao crescimento de oito por cento em termos de volume das exportações para os Estados Unidos. Os preços das exportações de vestuário continuaram a cair no mês de Setembro em 2,8 por cento relativamente ao mês anterior. Comparando com o mesmo mês do ano anterior, cresceu no entanto, mais de cinco por cento. Com o aumento das exportações, a produção de vestuário na Turquia subiu 15,7 por cento em Outubro depois de ter crescido 9,2 por cento no terceiro trimestre e 5,8 por cento na primeira metade do ano. Como consequência, a procura de têxteis aumentou devido ao aumento da produção interna de vestuário e devido também às exportações têxteis. Em termos de volume as exportações têxteis subiram 16,4 por cento em Setembro relativamente ao mesmo período do ano passado, e 18,4 por cento nos primeiros nove meses de 2002. No mesmo período os preços de exportação caíram 5,7 por cento. O crescimento das exportações têxteis é em parte explicado por um aumento de 60 por cento nas expedições para os Estados Unidos no período compreendido entre Janeiro e Setembro. A produção têxtil cresceu apenas seis por cento em Outubro, tendo no entanto, crescido 9,4 por cento nos primeiros dez meses do ano. Os têxteis turcos são cada vez mais confrontados com a competição dos países estrangeiros, inclusivamente no seu mercado interno.