Expectativas em alta para a iTechStyle Summit

A conferência internacional, que se realiza de 20 a 22 de maio, irá, segundo a organização, focar-se nos temas prementes para a ITV responder à atual revolução em curso, contando com a intervenção de especialistas nacionais e internacionais.

António Braz Costa

«As expectativas são muitas», assume António Braz Costa, diretor-geral do CITEVE, que organiza a conferência internacional, naquela que será a sua sexta edição. Por um lado, «nas cinco edições anteriores, os resultados foram sempre francamente positivos», explica ao Portugal Têxtil. «Conseguimos criar um local de encontro da comunidade inovadora do sector, encontrar um modelo interessante quer para a comunidade científica, quer para a comunidade industrial. Tem sido também ponto de encontro com alguns organismos públicos. Esse histórico dá-nos grandes expectativas de que se volte a repetir o que aconteceu nas edições anteriores», afirma.

Por outro lado, aponta o diretor-geral do CITEVE, «a segunda razão pela qual as expectativas são muito altas é porque a indústria têxtil e do vestuário está a viver momentos de grande revolução. A capacidade inovadora nunca foi tão importante», sobretudo face a uma forte atividade legisladora da Comissão Europeia, que está a exigir «transformações que são um mundo de oportunidades, mas também um conjunto muito grande de desafios».

iTechStyle Summit 2023

O programa da conferência foi pensado para abranger estes desafios, da sustentabilidade à performance e digitalização, com enfoque também no passaporte digital do produto. «Destacamos o passaporte digital do produto pela importância que tem. Quando falamos do passaporte, estamos a falar de tudo o que tem a ver com sustentabilidade ambiental, com novos materiais mais sustentáveis, com as mudanças nos modelos de negócio para diminuir a logística», sublinha António Braz Costa, que salienta os desenvolvimentos feitos em território nacional.  «Temos duas intervenções, que tenho de dizer com orgulho, são de peso: a Carla Silva e o João Oliveira, do CITEVE, uma na vertente mais dos materiais e outra na parte digital. Porque, efetivamente, Portugal fez um trabalho extraordinário e de grande dimensão nesta matéria», realça.

Com as inscrições abertas até à meia-noite de sábado, a participação na iTechStyle Summit, acredita António Braz Costa, será uma mais-valia para as empresas. «Percebemos que a participação de empresas portuguesas nas grandes conferências europeias sobre inovação têxtil era muito baixa. Quando decidimos criar a iTechStyle Summit queríamos fazer exatamente o inverso: trazer uma conferência europeia para Portugal. Participar na iTechStyle Summit é participar numa grande conferência europeia sobre inovação têxtil sem ter de apanhar um avião. Necessitamos de perceber o que está a acontecer, de ouvir outras opiniões para formular a nossa própria estratégia de desenvolvimento das empresas», conclui.