EUA financiam ITV do Quénia

O governo queniano assinou um acordo de vários milhões de dólares com a Agência de Desenvolvimento Internacional dos EUA para impulsionar a indústria têxtil e vestuário do país.

[©Presidência da República do Quénia]

O Presidente do Quénia, William Samoei Ruto, anunciou o acordo, no valor de 11 milhões de dólares, e afirmou que as intervenções estratégicas na indústria têxtil e vestuário deram ao país uma vantagem competitiva, atraindo investidores e aumentando a base produtiva.

Isso, acredita, não só levou ao aumento das exportações, mas também expandiu as oportunidades de emprego para os trabalhadores das fábricas e para os mais de 40.000 produtores de algodão.

De acordo com a Agência de Desenvolvimento Internacional dos EUA (USAID Kenya), o país tem a maior e mais diversificada economia e a segunda maior população da África Oriental. «O Quénia tem também uma força de trabalho jovem, ambiciosa e bem formada, ansiosa por contribuir para o desenvolvimento do país», acrescenta.

A parceria entre o Quénia e os EUA visa reforçar o sector têxtil e de vestuário deste país da África Oriental. Atualmente, existem 39 empresas de vestuário sediadas nas chamadas Zonas de Processamento de Exportações do Quénia, segundo a revista East African Business Times.

Na inauguração de mais uma unidade exportadora, William Samoei Suto sublinhou que «29 empresas de vestuário que operam nas nossas Zonas de Processamento de Exportações exportam para os EUA e empregam quase 60.000 pessoas. Permitiram ao Quénia exportar mais de 7 mil milhões de dólares em vestuário para os EUA com isenção de impostos, dos quais 545 milhões de dólares foram exportados em 2022. Consequentemente, o Quénia é agora o maior exportador de vestuário para os EUA nesta área de África e a nossa estratégia do vestuário com o Africa Growth and Opportunity Act (AGOA) estimulou um aumento de doze vezes no valor das nossas exportações em duas décadas».

A Embaixadora dos EUA no Quénia, Meg Whitman, indicou na rede social X (ex-Twitter) que «os investimentos da USAID Kenya estão a criar empregos de qualidade para os quenianos e a aumentar as exportações para os EUA».

Os investimentos da USAID na indústria têxtil e vestuário do Quénia resultaram em 67 milhões de dólares em investimento direto e ajudaram a criar 20.000 novos empregos, marcando um enorme marco no avanço da prosperidade económica partilhada entre os EUA e o Quénia, refere a revista The East African Business Times.