Estratégias diferentes na Black Friday

Pensada para estimular o consumo, a Black Friday pode ser também uma oportunidade para marcar uma posição. Encerrar a loja e proporcionar uma nova experiência foram, respetivamente, os caminhos escolhidos pelas portuguesas Ownever e a BYMS.

Ownever [©Ownever]

A marca portuguesa de malas Ownever decidiu encerrar a sua loja não só na Black Friday mas também no fim de semana. «Queremos aproveitar esta oportunidade para lembrar a nós mesmos e à nossa querida comunidade a importância das escolhas conscientes como consumidores», refere Eliana Barros, fundadora da marca.

Uma posição que vai ao encontro do posicionamento da Ownever, que tem como mote “Crafting. Timeless Perfection. Built to Repair”. «Acreditamos no poder das compras conscientes e propositadas. É por isso que incentivamos a afastar-se do caos e em vez disso apoiar os artesãos locais portugueses que dedicam o coração e a alma às suas criações. Estas pessoas incríveis merecem mais visibilidade e amor pelo trabalho extraordinário que realizam. Criam peças únicas e feitas à mão que contam histórias e captam a essência das suas comunidades», explica Eliana Barros.

A marca deixa mesmo cinco sugestões de artesãos portugueses: Fernando Rei (produção de tecidos em teares manuais), Samuel Carvalhosa (artesão de chinelas regionais minhotas), Mal Barbado (utensílios em madeira feitos à mão), Ana Marta Cerâmica (cerâmica) e Palmas Douradas (empreita de palma algarvia).

«A Ownever reabrirá as suas portas após o fim de semana, sempre comprometida em apoiar os artesãos portugueses. Juntos, podemos causar um impacto real e dar destaque àqueles que merecem reconhecimento pela dedicação à sua arte», acrescenta.

BYMS [©BYMS]
Já a BYMS coloca as experiências no centro da estratégia. A marca, que junta a moda com o desporto e tem como um dos seus lemas “onde as linhas da moda se entrelaçam com os batimentos cardíacos”, está a oferecer um salto de paraquedas a um dos consumidores que fizer compras na loja online da marca, uma ideia do fundador Miguel Soares.

«Aos 18 anos, o futebol era o meu sonho, mas lesões irreversíveis e uma pandemia mudaram tudo. No entanto, a resiliência mental que adquiri no desporto deu vida à moda. Criei a BYMS e agora quero levar a marca mais além», indica.

Para ficar habilitado a esta oferta, o consumidor terá de efetuar pelo menos uma compra durante o período da Black Friday – entre as 00h01 de dia 24 de novembro e as 23h59 de dia 26 novembro de 2023 – e indicar a quem o vai dedicar e porquê nas notas do checkout.

«A BYMS não se contenta em simplesmente presentear os seus clientes. A marca convida cada cliente a partilhar a quem dedicará este salto de paraquedas, tornando-o num gesto verdadeiramente pessoal e emocional. Esta oferta exclusiva demonstra o compromisso da BYMS em criar ligações reais com os seus clientes, proporcionando experiências únicas e inesquecíveis», resume.

[©Kiabi]
Para além dos tradicionais descontos da época, várias marcas e retalhistas estão a lançar iniciativas diferenciadoras, como é o caso da Kiabi, que está a trocar a Black Friday pela Good Friday. Em Portugal, a retalhista de origem francesa juntou-se à Associação Acreditar, que apoia famílias de crianças e jovens que têm ou já tiveram cancro, e por cada compra feita nas suas lojas físicas ou online vai entregar um euro à associação. «Esta iniciativa, que tem como principal objetivo ajudar pessoas que se encontram em situações vulneráveis, estende-se a nível internacional apoiando diferentes instituições e associações em vários países onde a Kiabi está presente», aponta.