Estado civil segundo a roupa interior

Os homens apenas compram a sua própria roupa interior quando esperam atrair uma potencial parceira para uma relação. Um novo estudo do retalhista britânico Debenhams revela que os homens deixam, na maior parte da sua vida, a tarefa de comprar a sua roupa interior para as mulheres. Segundo o estudo, os homens normalmente deixam a compra da sua roupa interior para as suas mães até aos 19 anos, uma idade relativamente tardia em comparação com as mulheres, que começam a comprar a sua própria roupa interior por volta dos 13 anos. Entre os 19 e os 23 anos, os homens têm tendência a comprar a sua própria roupa interior, até 31 pares por ano, acreditando que usar roupa interior nova é um pré-requisito essencial para uma relação. As compras declinam gradualmente até zero entre os 23 e os 33 anos, porque a maior parte dos homens estão em relações estáveis e deixam a compra da sua roupa interior para as suas parceiras, a não ser que estejam ainda livres. «A nossa pesquisa mostra que se pode dizer quando um homem está à procura de parceira pelo número de cuecas que compra para si próprio», afirma o responsável de compras de acessórios de homem da Debenhams, Rob Faucherand, ao Just-Style. E prossegue: «se compra mais de 31 pares por ano ou está ainda, desesperadamente, a tentar impressionar a mulher da sua vida ou então ela não é “a tal”». Contudo, Faucherand vai mais longe e explica que se o homem vai regularmente à secção de roupa interior sozinho, e ainda assim assume que a mulher vai escolher por ele, aí a mulher poderá estar certa que a sua relação está numa fase muito estável. O estudo revela igualmente que a compra de roupa interior pelos homens volta por breves momentos novamente entre os 38 e os 40 anos, numa altura em que alguns homens atravessam rupturas nas suas relações e procuram novamente parceira. A incidência deste novo entusiasmo de compras é, contudo, curta. Entra em rápido declínio e volta novamente a zero aos 44 anos, quando a maior parte dos homens se encontra novamente noutro relacionamento estável. Após os 44 anos, a maior parte dos homens mantém-se como um verdadeiro estranho para o departamento de roupa interior para o resto da sua vida, entregando toda a responsabilidade nessa área às mulheres, afirma a Debenhams. «Este é um dos assuntos em que o feminismo nunca é abordado», considera Faucherand, argumentando que a questão «não é quem usa as calças em cada lar – é quem tem de as comprar que conta».