Enrico Silvanni, a empresa por trás da marca

Que empresa está por detrás da marca Enrico Silvanni? O Portugal Têxtil (PT) quis saber a resposta e encontrou a empresa Silva & Irmãos Lda, mais conhecida por Irsil. José Maria Silva, director da empresa, fez para o PT um pequeno historial da empresa, explicando que «desde 1964 instalada em Oliveira do Hospital, a Irsil é uma empresa de confecções de raiz familiar e teve início com uma pequena unidade de produção de vestuário masculino, vocacionada para o mercado interno». A década de 80 foi marcante para a Irsil, uma vez que «foi o período em que fizemos um forte investimento, quer a nível tecnológico, nomeadamente, nas tecnologias de confecção, de informação e robótica produtiva, quer a nível processual, de todo o nosso aparelho produtivo. Paralelamente, realizámos um complexo estudo de mercado e redefinimos a estratégia comercial. Introduzimos, então, duas novas linhas de produção: uma de casacos, outra de calças, as quais estão na origem da marca de fatos de homem de linha clássica e streetwear, Enrico Silvanni e Enrico Silvanni Sport, respectivamente». «Há um slogan, que adoptamos internamente com resultados práticos muito positivos e que reflecte a nossa missão: “A melhor qualidade não é a que se controla, mas sim a que se produz”. Assim, desde a criação da marca, decidimos que esta aposta só fazia sentido se reflectisse, na perfeição, o know-how e a excelente qualidade de confecção da nossa empresa. E assim tem sido. Talvez por isso, a somar à permanente actualização tecnológica, rigorosos padrões de qualidade e capacidade de inovação, a marca Enrico Silvanni tem tido um crescimento constante e sustentado, quer no mercado português quer no mercado de exportação, sendo actualmente comercializada em alguns pontos de venda bastante prestigiados, em Portugal, Espanha, Holanda, Suécia, Dinamarca e Luxemburgo, apenas para referir os mercados de exportação mais significativos», afirmou o director da empresa. Quando questionado acerca da estratégia definida para a promoção da marca, em 2006, o director da Irsil salientou a presença nas feiras SIMM e CIFF, e a elaboração muito cuidada de catálogos, «que são como que um “cartão de visita” da marca e dão a conhecer a proposta de moda da Enrico Silvanni inerente a cada colecção». No entanto, José Maria Silva não quis deixar de salientar que «além da produção da marca própria, actualmente produzimos para algumas das mais prestigiadas marcas internacionais em regime de private-label, em que primamos por estabelecer uma ligação próxima com os clientes no desenvolvimento de colecções, oferecendo-lhes serviços de design e matéria-prima». «Com cerca de 300 trabalhadores, a valorização dos recursos humanos da empresa faz parte, ano após ano, dos nossos objectivos e passa pela formação contínua, pelo seu envolvimento na definição dos objectivos da empresa e plena consciência da nossa missão e estratégia, sendo-lhes proporcionadas as melhores condições de trabalho», afirmou o director da Irsil. Em termos futuros, José Maria Silva acredita que, «num mundo em constante mutação cabe às empresas acompanhar e antecipar a evolução ideológica e tecnológica, para planear a competitividade no mercado global. E é neste contexto que se assiste, neste momento, a uma profunda reestruturação estratégica da Irsil. Também pretendemos reforçar o nosso gabinete de Design, a trabalhar a tempo inteiro na elaboração de colecções, através do qual mantemos uma atenção permanente nas tendências internacionais da moda». O volume de negócios da Irsil foi, no ano de 2004, de oito milhões oitocentos e trinta e três mil euros, nos quais 70% correspondem ao mercado de exportação.