Empresas nacionais vão à Medica

Mais de 130 mil visitantes internacionais deverão acorrer a Düsseldorf nos próximos dias. A feira internacional Medica Düsseldorf, dedicada à saúde e cuidados médicos, abre as portas no dia 18 e prolonga-se até 21 de Novembro, para uma edição onde deverão marcar presença cerca de 4.000 expositores. As cores portuguesas estarão representadas pela Biodevices e pela Tricela (Grupo Endutex), numa iniciativa organizada pela Associação Selectiva Moda e com o apoio do Qren, A Biodevices, a spin-off da Universidade de Aveiro, vai apresentar o Vital Jacket, a t-shirt que permite a medição contínua de ECG com alta definição através de um sistema não invasivo. O inovador produto mereceu a atenção imediata da organização da feira, já que, «embora haja normalmente uma lista de espera grande para poder estar presente, a nossa candidatura foi imediatamente aceite», revela Luís Meireles, administrador da empresa. A Biodevices fez, por isso, um forte investimento nesta primeira participação. «O Vital Jacket foi recentemente certificado como produto médico e, por isso, o nosso objectivo agora é abrir todo o mercado europeu para a utilização deste produto em ambiente médico, a nossa área de acção», explica Luís Meireles. Já a Tricela (Grupo Endutex) é uma presença habitual no certame, onde participa há vários anos. A empresa expõe em Düsseldorf produtos revestidos para protecção de camas e macas para uso hospitalar, com o objectivo de incrementar os contactos e negócios nesta área. «Este é um nicho de mercado importante para nós, mas difícil de penetrar pelo seu grau de exigência. Consideramos, contudo, que a Medica Düsseldorf é o local privilegiado para nos expandirmos nesta área», revela Maria Elisa Abreu, directora de exportação da empresa. Com 40 anos de existência – começou em 1969 –, a Medica Düsseldorf é um dos mais importantes eventos mundiais nesta área, abrangendo áreas como a electromedicina/tecnologia médica, tecnologia de laboratório/diagnósticos, fisioterapia/ortopédica, produtos medicinais, tecnologias de informação e comunicação, têxteis, mobiliário médico e gestão de instalações. A edição deste ano conta ainda com “parques temáticos”, onde se apresentam soluções técnicas aplicadas a áreas clínicas específicas, como a Medica Media (telemedicina) ou a Medica Vision (fórum de inovação dos institutos de investigação). Paralelamente, a feira organiza o Medica Congress, um programa de seminários, que este ano inclui palestras internacionais. Os cinco principais temas cobrem uma vasta gama de áreas desde imagiologia médica e cirurgia cardíaca a cuidados paliativos.