Emprego e Produção reflectem Conjuntura

Esta semana o Observatório Têxtil do CENESTAP, dá continuidade à divulgação de informação relativa à Indústria Têxtil e de Vestuário em 2002. Após a análise da evolução dos indicadores de confiança , procede-se à análise do emprego, produção e preços na produção. Os dados preliminares referentes a 2002 revelam que a Indústria Têxtil e de Vestuário (ITV) nacional registou uma diminuição de 5,1% do número de trabalhadores, tendo atingido, segundo estimativas do Observatório Têxtil do CENESTAP, 209.713 neste período. O sector têxtil e o de vestuário tiveram uma evolução semelhante já que no primeiro a redução foi de 5,0% e no segundo de 5,2%. Nos anos mais recentes é visível uma contínua queda do número de efectivos da ITV e que se consubstanciou numa perda de peso relativo no total da Indústria Transformadora (IT), conforme é atestado pelo facto de em 1994 a ITV representar 28,5%, tendo diminuído para 25,1% em 2000. Os dados relativos a 2002 revelam que a produção da ITV nacional registou uma diminuição de 4,9%. O sector têxtil e o de vestuário contribuíram para este cenário, tendo este último apresentado um decréscimo (-6,7%) mais acentuado do que o primeiro (-3,2%). A IT evoluiu em sentido contrário, tendo apresentado um ligeiro acréscimo da produção (0,3%). Ao nível dos preços praticados no mercado nacional regista-se um ligeiro decréscimo dos preços à saída da fábrica e que se traduziu numa redução de 0,9%. A tendência de crescimento que se registou em 2001, é este ano invertida, com o sector têxtil a influenciar decisivamente esta evolução, uma vez que o índice de preços na produção industrial decresceu 1,7% e no vestuário cresceu 1,1%. A análise está disponível em www.portugaltextil.com .