Edições online beneficiam jornais em papel

De acordo com um estudo apresentado pela empresa norte-americana Belden Associates, as edições on-line trazem benefícios para as versões impressas. O mesmo estudo conclui que o volume de assinaturas raramente é afectado pela presença de jornais na Internet. Este estudo, baseado num inquérito realizado a 13.952 utilizadores de jornais digitais, adianta que os jornais on-line não canibalizam as subscrições da versão imprensa, muito pelo contrário, a percentagem de leitores on-line que passou a assinar o jornal depois de consultarem a versão on-line é igual à percentagem dos que deixam assinar a versão em papel. De acordo com a sondagem publicada pelo site da Editor&Publisher, 15% dos utilizadores habituais de jornais digitais adiantaram mesmo que compram mais vezes jornais impressos desde que passaram a visitar os seus sites, e apenas 6% admitiu que faziam o contrário. Isto não significa que o hábito de leitura dos jornais tenha aumentado, a verdade é que estas situações acontecem por interesses esporádicos em determinados temas. A percentagem de utilizadores de edições on-line que passaram a ler mais jornais impressos é frequentemente igual à dos que lêem menos no papel: 14%. O estudo da empresa sediada em Dallas refere ainda que as versões on-line dos jornais atraem audiências que não lêem a versão impressa, 47% das respostas obtidas eram de pessoas que não haviam comprado a edição impressa do jornal na semana anterior. A maioria (79%) dos leitores de jornais digitais está plenamente satisfeita, sendo que quase metade deles afirmou ter consultado sites de jornais quatro ou mais vezes na semana que antecedeu o inquérito.