Dreams come true”

Não há sinais de crise no sector dos têxteis-lar nacionais. É o que salta à vista na edição da Heimtextil que, desde amanhã até 14 de Janeiro, decorre em Frankfurt, com 78 expositores portugueses, que apresentam o melhor que se faz em roupa de cama, de banho, de mesa e de cozinha, e que encaram esta participação e o ano que agora começa com algum optimismo. O Portugal Têxtil vai acompanhar, uma vez mais, este importante evento. A lista de participantes é vasta: Lameirinho, Companhia de Torres Novas, Francisco Vaz da Costa Marques, B. Sousa Dias & Filhos, Bianca Europe, Coelima, Fabrica de Tecidos do Carvalho, Felpinter, Sampedro, Fateba, Decoviz, Docofil, Maria Helena Dantas, Bomdia-Fábrica de Tecidos de Viúva da Carlos da Silva, Sorema, Simões & Santos, Tricela, Pereira & Freitas, Fábrica de Fiação e Tecidos do Castanheiro, Adreta Plásticos, Textiles Selection-J. Mendes, FMAC, Miguel Muns PY, Perfel, Neiva & Pereiras, António de Almeida & Filhos, Feitoria de Coruche, Bordalima, Têxteis Giestal Têxteis Colmaco, Rodrigues Guimarães, Borfil, Estamparia Têxtil Adalberto, Pereira da Cunha, Ocitex, Felisanjo Colchas, Lusaustri, Têxteis Moinhos Velhos, Castros & Marques, Têxteis Evaristo Sampaio, Crispim Abreu, Leite & Oliveira, Bordarte, Plus, Ferpil, Piscatextil, F.L.A. Têxteis Lar, Bento Ferreira, A. Ferreira & Filhos, Sotegui, Sotave, Carla Maria Guimarães, Têxteis J.F. Almeida, Têxteis Domingos Almeida, Domingos de Sousa & Filhos, Ricardo Milton, Mundotextil, Têxteis Penedo, Finera, Luzmonte, Irmãos M. Marques, Goldentex-Rodrigues, Amorim Revestimentos, J. Pereira Fernandes, Têxteis Martins Pires, Pinheiro da Rocha, Lumatex, Petratex Confecções, Patrimini, JMA Felpos, Têxtil Luis Correia, Fabrica de Colchas S. Domingos de Dias & Ferreira, Armando da Silva Antunes, Newfield, Homeflavours, Lusilar e Iberlar. A qualidade, inovação e marca definem a participação portuguesa e a sua afirmação internacional. Sintomático é o facto da Dreamland, espaço cujo acesso é condicionado através de um processo de rigorosa selecção, e que este ano foi concebido pelo designer Veit Streitenberger com o tema “Dreams come true”, ter admitido a presença de 23 empresas portuguesas, além do stand do ICEP, número que faz com que Portugal seja um dos países com maior número de empresas presentes. São elas a Lameirinho, Francisco Vaz da Costa Marques, B. Sousa Dias & Filhos, Bianca Europe-Sociedade, Coelima, Fabrica de Tecidos do Carvalho, Felpinter, Sampedro, Fateba, Docofil, Bomdia- Fábrica de Tecidos de Viúva da Carlos da Silva, Sorema, António de Almeida & Filhos, Feitoria de Coruche, Carla Maria Guimarães, Texteis J.F. Almeida, Têxteis Domingos Almeida, Domingos de Sousa & Filhos, Mundotextil, Luzmonte, Pinheiro da Rocha, JMA Felpos e Armando da Silva Antunes. A consolidação da presença lusa na Heimtextil tem sido constante nos últimos anos, e culminou em 2001, com a designação de Portugal como país parceiro na Heimtextil. Visando sublinhar o interesse estratégico para as exportações portuguesas que a Heimtextil assume, o ICEP, além do stand de informações, onde os expositores e os visitantes da feira ficam com uma imagem abrangente do sector em Portugal, preparou diferentes materiais de apoio à divulgação do “made in Portugal”, cuja localização foi estrategicamente seleccionada: exterior e interior da Hauptbahnhof, estação central de caminhos-de-ferro de um dos centros nevrálgicos de Frankfurt, interior do recinto da feira, na Halle 9, o pavilhão onde se encontra a maioria dos expositores portugueses, e na Dreamland. Foi também preparada uma separata na revista especializada Haustex. Neste contexto, a feira deverá ser visitada, no dia da abertura, pelo presidente do Icep, João Marques da Cruz. A presença do ministro português da Economia, Manuel Pinho, que chegou a ser anunciada, ainda não está confirmada. Aproveitando a ocasião, o ICEP Portugal vai organizar um Porto de Honra, que terá lugar no seu Stand Informativo no Hall 9.2 – A.01, às 13H00 do dia 11 de Janeiro. A montra maior do sector dos têxteis-lar, cria, a cada edição, grandes expectativas, sendo notável o que está em exposição, pela quantidade, qualidade e diversidade e deve atrair cerca de 3.000 expositores e cerca de 90.000 visitantes. O impacto da Heimtextil também se revela ao nível da antecipação de tendências e lifestyle. O Fórum é o “coração” de todas as tendências, e tornou-se um dos espaços mais importantes da feira para todos os visitantes e expositores. Criado, como habitualmente, pelo talentoso designer holandês Gunnar Frank, a estação 2006.07 é apresentada sob o signo “Materiais – Coração e Alma”. A edição deste ano, volta, uma vez mais, a dar um especial ênfase ao mercado de artigos para quarto, integrando pela segunda vez consecutiva o fórum “bed + more”, evento cujo objectivo principal é ajudar os profissionais do sector a motivarem o consumidor a adquirir artigos deste segmento, tão variado, que vai desde os têxteis-lar, até ao mobiliário, passando pelo vestuário. No decorrer da Heimtextil de 2006, o famoso designer Jamie Drake converte o conhecido espaço Frankfurt Festhalle naquele que pode ser considerado o maior showroom de têxteis-lar do mundo. Sob o lema “gloBAL”, o espaço estará aberto a todos os participantes da feira, funcionando não só como uma fonte de inspiração, mas também como potenciador de trocas de experiências e de informações entre os diferentes protagonistas do sector dos têxteis-lar.