Crise afecta ITV espanhola

A Indústria Têxtil e do Vestuário (ITV) em Espanha acelerou, no primeiro semestre deste ano, a sua trajectória descendente em termos de produção e emprego. Durante o ponto alto da actual crise económica, o subsector têxtil da ITV espanhola, registou uma queda de 30,7% na sua produção, enquanto que no subsector do vestuário a queda situou-se nos 20,5%. O nível de emprego da ITV espanhola sofreu uma redução de 16% entre Janeiro e Junho deste ano. Estes dados conseguem mesmo superar em amplitude aqueles registados no período mais problemático da liberalização do comércio mundial, em 2005, com a redução das barreiras alfandegárias aos produtos provenientes da China. Relativamente ao segundo semestre, a situação da ITV espanhola continua a ser preocupante, apesar do ritmo de queda ter suavizado. Em consequência disso, e apesar da ligeira melhoria dos indicadores, uma queda acentuada, para o total do ano, quer em termos de produção, quer em termos de emprego, é inevitável. Apesar de não se ter repetido a verdadeira catástrofe ocorrida em Abril, quando a produção caiu 38,2%, os valores continuaram a ser negativos, como indicam os dados de Outubro, com uma redução de 11,1% no têxtil e de 20,6% na confecção. Desta forma, entre Janeiro e Outubro de 2009, a queda acumulada da ITV espanhola situa-se em torno dos 25% no caso do subsector têxtil e dos 21% na confecção. A indústria do calçado espanhola, outro sector importante na fileira moda, viu a sua produção cair 16,8% em Outubro, somando desta forma uma queda de 21,8% nos 10 primeiros meses do presente ano. A situação registada durante este ano enquadra-se na tendência que se começou a fazer sentir em 2008, quando a procura de mercado na ITV espanhola caiu 5,8%. A contracção do consumo das famílias no mercado espanhol e a quebra na procura mundial levou a que a esta indústria tenha sofrido uma quebra do nível de actividade de 10% no ano passado. De registar que, pela primeira vez desde 1991, a ITV espanhola apresentou uma quebra no nível das suas exportações. A quebra de 0,6% nas exportações e a contracção de 5,8% da procura interna levaram a que a produção da ITV espanhola se tenha situado, em 2008, em níveis similares aos registados em 2005.