Cotton Brothers restrutura-se e aposta no athleisure

A marca de vestuário detida pela Confeções Bugalhós fez uma pausa durante a pandemia para se restruturar e definir uma nova estratégia. A coleção para a primavera-verão 2022 marcará o ponto de viragem da Cotton Brothers com uma nova aposta, o segmento athleisure.

[©Cotton Brothers]

Num ano particularmente difícil, marcado pelas quebras no consumo do vestuário, e consequentemente, pelas vendas da Cotton Brothers, Odete Santos decidiu assumir os comandos da marca e dar-lhe um novo rumo. «Devido ao impacto da pandemia fizemos uma pausa para reavaliarmos a estratégia da Cotton Brothers», revela a brand manager ao Portugal Têxtil.

A coleção para a próxima estação quente marcará o ponto de viragem da marca, «essencialmente a nível de estrutura da própria coleção e do tipo de produto que tem agora um design mais casual e jovem, seguindo sempre os princípios da sustentabilidade em todo o processo de fabrico e privilegiando matérias-primas de qualidade», explica.

A preocupação com a sustentabilidade e a utilização de matérias-primas naturais com acabamentos premium e de acessórios de extrema qualidade foram o foco principal de toda a coleção. «A Introdução de uma linha athleisure fez todo o sentido porque encaixa perfeitamente na nova estratégia da marca ao nível de produto e também porque é um “must-have” de qualquer coleção atual e jovem nos tempos atuais», afirma Odete Santos.

Os produtos que fazem parte deste tema mais descontraído são as sweaters, calças, fatos de treinos, calções e vestidos em malhas 100% algodão BCI (Better Cotton Iniciative). «Peças confortáveis, versáteis e intemporais com uma excelente qualidade. Existem também neste tema artigos de fitness especialmente pensados para a prática de desporto», destaca.

A coleção está a ser apresentada às lojas e showrooms em vários países até final de setembro e ficará disponível ao público a partir de março de 2022. «As vendas estão a correr muito bem, o feedback dos clientes está a ser extremamente positivo e estamos a conseguir angariar novos clientes, o que é bastante animador», garante a brand manager, indicando que os compradores são maioritariamente dos mercados dos EUA, Irlanda, França, Grécia, Espanha e também de Portugal.

A Cotton Brothers representa apenas 15% da faturação da empresa Confeções Bugalhós, mas Odete Santos prevê já em 2022 aumentar essa quota para o dobro.