Contextile recebe instalações de Ibrahim Mahama

O artista plástico ganês Ibrahim Mahama vai criar duas instalações de grande escala em espaços públicos de Guimarães, uma das quais na muralha do castelo da cidade, durante a Contextile 2022, que decorrerá entre 3 de setembro e 30 de outubro.

Ibrahim Mahama [©Nubuke Foundation Facebook]

Em comunicado, a organização da Contextile refere que convidou Ibrahim Mahama para realizar as intervenções, uma na muralha do Castelo de Guimarães e outra no Instituto de Design de Guimarães (IDEGUI), antevendo um trabalho na linha do que o artista plástico ganês, de 35 anos, fez na Bienal de Veneza em 2015 e 2017, no Museu Tel Aviv em 2016, na White Cube em 2017 ou na Royal Academy of Arts em 2021.

Em declarações à agência Lusa, Ibrahim Mahama revela que vai realizar duas intervenções em espaço público, «completamente distintas», no âmbito da 6.ª edição da Contextile – Bienal de Arte Têxtil Contemporânea. «Uma (na muralha do castelo) com sacos de juta, que vão ser complementados com materiais do próprio território onde vão ser instalados. Esta instalação vai ter uma componente de trabalho em comunidade, envolvendo pessoas que possam trabalhar comigo na junção da composição», explica.

A outra instalação acontecerá no IDEGUI – Instituto de Design de Guimarães e trata-se de «uma instalação com componente comunitária que faz a relação dos territórios, entre o Gana e Guimarães, até porque a Contextile faz a conexão de territórios de cultura têxtil», acrescenta o artista plástico.

Ibrahim Mahama – Bienal de Veneza 2015 [©Universes in Universe]
Ibrahim Mahama nasceu em 1987, em Tamale, no Gana, e, segundo a organização, «é um artista com impacto a nível internacional».

A Contextile 2022 vai contar com a presença de 50 artistas de 34 países. A mostra de arte têxtil mantém a lógica habitual, com 50 obras de 50 artistas. No entanto, este ano foram também selecionadas cinco intervenções artísticas, de outros tantos artistas, para serem apresentadas em espaços públicos.

O prémio de aquisição e as menções honrosas da exposição internacional serão atribuídos no momento de abertura, agendada para 3 de setembro, em Guimarães.

A 6.ª edição da bienal de arte têxtil contemporânea prolonga-se até 30 de outubro e apresenta, além das obras selecionadas pelo júri, um programa que integra os resultados de processos de criação a partir do território e ainda talks e workshops. Esta edição coincide com o 10.º aniversário da Contextile e, de acordo com a organização, terá «um programa reforçado a anunciar proximamente».

Ibrahim Mahama – White Cube 2017 [White Cube]