Conforto Nacional no Hospital

Depois de ter entrado no mundo dos têxteis hospitalares entrevistando a Fapomed e a Bastos & Viegas, o JT relata agora a actividade da marca Mediflex. Desde que a empresa Flex 2000 – Produtos Flexíveis criou há três anos esta marca, que os hospitais portugueses podem comprar produtos hospitalares, muito específicos e tradicionalmente dispendiosos, com qualidade superior, e mais baratos. Foi esta a novidade que a empresa apresentou na NorMédica de 2003, a feira bienal de artigos hospitalares que se realiza na Exponor, e repetiu na edição deste ano.

 

Os artigos da Flex 2000 agrupam-se fundamentalmente em quatro linhas: os colchões, que com diferentes tipos de garantias, podem ser económicos ou de topo de gama – por exemplo o anti-escaras, uma qualidade possível devido à utilização de uma espuma visco-elástica, de memória e de baixa pressão. Numa segunda categoria apresentam as almofadas, que também vão desde as convencionais às de maior valor acrescentado, com espuma de memória, e os posicionadores – peças de apoio dos doentes, usadas na pós cirurgia, fisioterapia e radiologia.

 

A gama MediFlex tem ainda os toalhetes descartáveis para de limpeza dos pacientes. As espumas – de éter e de ester – que integram os produtos descritos, todas com certificação Oko-tex, são produzidas na empresa, que alarga o seu âmbito de aplicação do sector têxtil e da saúde para o ramo automóvel, calçado e imobiliário.

 

A empresa trabalha directamente com os hospitais e clínicas nacionais – que até 2002 importavam esta gama de produtos -, aposta na qualidade do serviço, disponibilizando detalhada informação dos produtos – segundo a empresa, muitos clientes compravam colchões sem que lhes fosse fornecida a informação devida. E ainda fornece uma gama de acessórios complementares aos produtos apresentados.

A Flex 2000, da família detentora do grupo Cordex, conseguiu que o Governo aprovasse em 2004 a concessão de incentivos fiscais de dois milhões de euros para apoiar o investimento de 15 milhões realizado em 2000, na criação de uma nova unidade fabril em Esmoriz, feita de raiz. Embora venda para toda a Europa e para o outro lado do Atlântico, como concentra as suas vendas no mercado ibérico, não terá sido alheio a este investimento a instalação de uma empresa do mesmo ramo de actividade, em Ciudad Rodrigo, próximo da fronteira de Vilar Formoso.

 

A criadora da Mediflex marca como próximos objectivos alargar a gama de produtos e trabalhar com mais agentes do sector da saúde nacional, projecto que inclui a distribuição dos seus produtos nas farmácias de todo o país.