Cone Mills volta aos lucros

A Cone Mills regressou à rentabilidade no ano passado, tendo registado lucros na ordem dos 50,3 milhões de euros, antes de impostos, juros, depreciações e amortizações, para um total de vendas de 445,6 milhões de euros. Segundo John Bakane, director-geral da Cone Mills, “2002 foi o primeiro ano com lucros desde 1994 e ao mesmo tempo atingimos dois objectivos traçados há dois anos: voltarmos a ser rentáveis e alcançarmos os 50 milhões de euros de lucro”. “Os nossos colaboradores mostraram assim o que a força de vontade consegue obter”, conclui este responsável. Apesar destes resultados, as vendas totais da empresa desceram dos 449,9 milhões de euros em 2001 para os 445,6 milhões de euros em 2002, devido às quebras nos segmentos de jacquard e artigos acabados e às fracas condições do mercado em geral. Os últimos três meses do ano passado registaram assim uma quebra de 26,3% das vendas nos referidos segmentos para os 9,5 milhões de euros, enquanto o segmento dos tecidos de decoração baixou um terço, para os euros. Não obstante estas quebras, os resultados líquidos da Cone Mills no último trimestre do ano transacto cresceram mais de 15%, fixando-se nos 102,3 milhões de euros, impulsionados pelo aumento de 31% das vendas no denim, para os 86,1 milhões de euros.