Citex imparável

Foi com o pé fincado na inovação que o Citex entrou no novo ano. «Mais uma vez, o Citex assume-se como instituição pioneira e de referência para o sector têxtil, vestuário e indústria da moda, ao lançar as saídas profissionais de técnico especialista de Design Têxtil para Tecelagem e Técnico de Design Têxtil para Estamparia», revela Dolores Gouveia, responsável do departamento de design e marketing de moda do Citex. Segundo a responsável estas são áreas criativas essenciais para responder à ITV nacional no novo paradigma competitivo do mercado global. O Técnico Especialista em Design Têxtil para Tecelagem será um profissional capaz de criar produtos e colecções de tecidos de acordo com as tendências de moda e mercado, viabilidade produtiva e comercial. Também o Técnico Especialista em Design Têxtil para Estamparia será responsável pela criação de produtos e colecções de estampados considerando tendências de moda e mercado, viabilidade produtiva e comercial. «São saídas profissionais que se apresentam como especialmente motivantes para quem se interessa por arte e design em geral, crafts, têxtil e vestuário, decoração e moda», acrescenta Dolores Gouveia. Os cursos de especialização tecnológica, que se destinam a jovens e adultos com habilitações ao nível do 12ºano de escolaridade, têm uma duração de sensivelmente um ano e integram formação geral e cientifica, tecnológica, bem como, formação em contexto de trabalho. «Este “estágio curricular” promove uma primeira experiência no mercado de trabalho e potencia a integração imediata em empresa relacionada com a Indústria da Moda», salienta a responsável. Estes cursos pós -secundários – Design Têxtil para Tecelagem e Design Têxtil para Estamparia – facilitam ainda o prosseguimento de estudos de nível superior, através de um regime especial de candidatura ao Curso de Design Moda e Têxtil da ESART-Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco, através de um protocolo entre as instituições e que prevê, inclusive, equivalências a diversas unidades curriculares. Mas se o ano de 2010 começou em grande, também o desfecho de 2009 não poderia ter sido melhor para o Citex   Depois da mostra de moda na Casa da Música, que integrou a programação do Clubbing Optimus que incluía, entre outros projectos musicais, Hercules and Love Affair, Daniel Peixoto e Kap Bambino, onde foram exibidos três coordenados dos jovens finalistas Curso de Design de Moda, o Citex aliou-se à inauguração Palácio das Artes, Fábrica de Talentos. Para a cerimónia inaugural, o Citex apresentou o projecto de três promissores designers finalistas: Fernando Lopes, Hugo Veiga e Tiago Barreiros. Fernando Lopes apresentou uma proposta com uma estética visual de cariz organicista expressa em silhuetas “barrocas”, mas sintetizadas em volumes densos e essenciais. Já a proposta de Hugo Veiga recaiu em movimentos caligráficos que criaram uma relação de interdependência entre o corpo feminino e o vestuário. Na proposta de Tiago Barreiros, as peças de formas evolutivas construtivistas em linhas clássicas foram reinterpretadas pelo geométrico.