China: Governo facilita instalação de empresas estrangeiras

As empresas de capital estrangeiro que pretendam instalar-se na China vão deixar de precisar de uma autorização do ministério do Comércio a partir do dia 1 de Março, revelou a agência noticiosa chinesa Xinhua. De acordo com um decreto governamental, citado pela agência chinesa, os departamentos comerciais locais e autoridades das zonas de desenvolvimento poderão passar a autorizar directamente a instalação de empresas estrangeiras. A China recebeu no ano passado 60,3 mil milhões de dólares (49,8 mil milhões de euros) de investimento estrangeiro directo, uma descida ligeira em relação a 2004, quando o crescimento registado foi de 13%. Ainda em 2005, o número de empresas estrangeiras com operações na China aumentou 0,7%, com 44.001 novas companhias. O decreto publicado em Pequim sublinha que deixa de estar sujeita a autorização do Governo a instalação de empresas de comércio grossista e de pequenas e médias empresas retalhistas. Desde que aderiu à Organização Mundial do Comércio, em 2001, a China tem vindo a tomar medidas para abrir o seu mercado a empresas estrangeiras. O país tornou-se no ano passado a quarta maior economia do Mundo, ultrapassando a Grã-Bretanha e a França, segundo números recentemente divulgados pelo Departamento Nacional de Estatísticas. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês cresceu 9,9% em 2005, em comparação com 2004, e atingiu os 1.85 mil milhões de euros (18.232 mil milhões de reminbi).