Cherrypapaya ganha casa

Depois das conquistas na morada virtual e além-fronteiras, a marca de vestuário infantil regressou a casa e inaugurou, no passado dia 11 de novembro, uma loja no Porto. Imbuída no espírito da quadra, a Cherrypapaya está já a preparar o lançamento da coleção-cápsula de Natal.

O portal de comércio eletrónico da Cherrypapaya está online desde 2014 e, a partir do ciberespaço, a fundadora da marca, Sandra Barradas, tem expedido encomendas para os quatro cantos do mundo. Porém, chegou a hora da Cherrypapaya apostar na comodidade da proposta omnicanal e de oferecê-la aos pais.

De portas abertas no número 270 da rua Pedro Homem de Melo, de terça-feira a sábado das 10 às 14 horas e das 15 às 19 horas e, às segundas-feiras, das 10 às 16 horas, a loja física da Cherrypapaya surgiu da vontade de despertar os sentidos e contar histórias.

«Achei que estava na hora de criar um espaço dedicado à marca, onde os clientes pudessem tocar, ver e experimentar as peças», explica Sandra Barradas ao Portugal Têxtil. «Quem entrar na nossa loja entende de imediato a história que contamos em cada coleção e o que nos inspira», acrescenta a fundadora da marca que acompanha o crescimento dos petizes dos 3 meses até aos 11 anos.

Na nova morada, os clientes podem já encontrar a Tribal Collection da Cherrypapaya e, em breve, a coleção-cápsula de Natal – mas há novidades à espreita.

«Temos já um programa cheio até ao Natal. Todos os fins de semana vamos receber marcas amigas que virão à nossa casa expor as suas coleções, vamos fazer workshops, sessões fotográficas, etc.», revela Sandra Barradas.

Com uma produção realizada exclusivamente em território nacional e coleções pautadas pela criatividade, a Cherrypapaya tem como traços distintivos a qualidade do “made in Portugal” e o conforto do 100% algodão orgânico.

As coleções da marca começaram a ser apresentadas na primavera de 2014 e logo despertaram o interesse de espaços multimarca internacionais, nomeadamente em países como os EUA e Itália (ver Cherrypapaya: de mãe para pais).

Hoje, são a China e a França os melhores mercados internacionais da Cherrypapaya, como conta Sandra Barradas, ressalvando que «Portugal ainda é o maior mercado, garante 70% das vendas».

A dar os primeiros passos da internacionalização com a presença em salões internacionais da especialidade, a Cherrypapaya tem como objetivo futuro conhecer novas geografias.

«Vamos continuar a mostrar a Cherrypapaya nas feiras internacionais de referência, com o objetivo de alargar os mercados em estamos presentes», conclui Sandra Barradas.