Carbios assegura matéria-prima para reciclagem

A empresa de biotecnologia assinou um memorando de entendimento com a especialista em gestão de resíduos Hündgen para que esta forneça matéria-prima para a sua unidade de reciclagem de PET.

[©Carbios]

Atualmente em construção em Longlaville, França, a primeira unidade de reciclagem de PET da Carbios utilizará a tecnologia de base biológica de despolimerização desenvolvida pela própria da empresa para o processamento de resíduos têxteis e deverá começar a funcionar no início de 2025.

O memorando prevê o fornecimento, preparação e reciclagem de 15 mil toneladas por ano de resíduos PET pós-consumo. A parceria aproveita a experiência e a rede da Hündgen no fornecimento e preparação de resíduos de embalagens leves recolhidos em residências alemãs. Esses resíduos de PET serão preparados em flocos prontos para reciclagem com a tecnologia de despolimerização enzimática da Carbios.

Segundo a empresa francesa, a parceria com a Hündgen contribui para garantir a maioria das necessidades de matéria-prima da Carbios para a sua primeira unidade produtiva comercial, que terá uma capacidade de 50 mil toneladas por ano quando estiver totalmente operacional. Este anúncio é o terceiro de uma série de acordos firmados anteriormente, nomeadamente com o grupo Landbell para bandejas de comida da Alemanha e com o Citeo para bandejas na França. A localização da fábrica de Longlaville está estrategicamente próxima de fontes de resíduos próximas na Bélgica, Alemanha e Luxemburgo, sublinha.

[©Carbios]
Através do seu processo de despolimerização enzimática, a Carbios garante poder processar todos os tipos de resíduos de PET, incluindo resíduos que não podem ser reciclados com as tecnologias atuais, incluindo resíduos têxteis de poliéster.

«Através da nossa parceria com a Hündgen, a Carbios garantiu a maior parte do fornecimento de matéria-prima para a nossa primeira unidade comercial. A inovadora tecnologia de biorreciclagem da Carbios permite a conversão de diversos resíduos de PET, permitindo maior flexibilidade no fornecimento e competitividade de preço em comparação com as garrafas transparentes com elevada procura. A nossa estratégia de fornecimento local também compensou e demonstra a importância de localizar fábricas de biorreciclagem perto de fontes de resíduos, uma experiência que estamos dispostos a partilhar com os nossos futuros licenciados», resume Emmanuel Ladent, CEO da Carbios.