Brasil impõe quotas aos tecidos de poliéster coreanos

Em resultado das negociações bilaterais, o Brasil vai impor quotas às importações de tecidos de poliéster da Coreia, uma vez que este tipo de exportações para o Brasil quase duplicaram este ano, fazendo com que o governo brasileiro tomasse algumas medidas de salvaguarda. Com este acordo, o Brasil vai impor quotas de 15000 toneladas aos tecidos de poliéster coreanos durante dois anos a começar em Janeiro de 2003. Como as exportações coreanas de tecidos de poliéster para o Brasil aumentaram para 13000 toneladas este ano, as perdas são mínimas para a Coreia. As quotas vão ser impostas na categoria 619 (tecidos de poliéster), ficando de fora os produtos de nylon. A introdução de um sistema de quotas parece ser uma matéria de consenso para os exportadores coreanos, uma vez que as licenças e os vistos para exportar têm de ser obtidos na Coreia Textile Trade Association. Por outro lado, espera-se que o sistema de quotas reduza a competição de preços entre os exportadores.