Borgstena prepara investimento de 10 milhões de euros

A empresa vai aumentar a área de produção da unidade da divisão têxtil em Portugal e instalar novos equipamentos para melhorar a eficiência e reduzir consumos.

[©Borgstena]

O anúncio foi feito por Jorge Machado, CEO da Borgstena, na sua página do LinkedIn. «Tenho o prazer de informar que o Conselho de Administração da Dual Borgstena deu luz verde a um plano global de Capex de aproximadamente 10 milhões de euros, a ser executado nos próximos 12 meses, para a nossa fábrica operacional da Divisão Têxtil em Portugal», indica.

Segundo o CEO, o investimento será alocado essencialmente ao aumento da área de produção da unidade, que deverá crescer para uma área coberta total de 51 mil metros quadrados, mas também para a aquisição de novos equipamentos, nomeadamente «a instalação de novas máquinas de última geração para aumentar a capacidade, mais tecnologias de valor acrescentado e substituição de máquinas existentes para aumentar a eficiência, reduzir os resíduos e o consumo de energia e água».

Jorge Machado [©LinkedIn Jorge Machado]
Jorge Machado revela que as estimativas apontam para que os investimentos na divisão têxtil em Portugal permitam reduzir em 6,4% as emissões de dióxido de carbono de Âmbito 1 e 2 até ao final do próximo ano, contribuindo para que a empresa cumpra «a meta estabelecida em 2020 de redução de 50% até 2025».

O CEO realça que «esta unidade de produção já é reconhecida como um exemplo dentro da nossa indústria. No entanto, a nossa equipa vai agora levá-la para o próximo nível de excelência com estes investimentos».

Numa outra publicação na mesma rede social, Jorge Machado tinha já confirmado o compromisso da empresa especialista em têxteis para a indústria automóvel para com a sustentabilidade. «Como CEO da Borgstena, estou empenhado em direcionar a nossa organização para um caminho mais sustentável e aproveitar a nossa influência para inspirar transformações positivas numa comunidade de negócios mais abrangente, melhorando a forma como as indústrias têxtil e de mobilidade se unem para criar soluções melhores, mais seguras, mais inteligentes, mais confortáveis, responsáveis e sustentáveis para o próximo desafio das experiências humanas em veículos», escreveu. «Desenvolvemos os nossos pilares de sustentabilidade para nos guiar nesse caminho – baseado no bem-estar, inclusão e conhecimento das pessoas, com o desenvolvimento de novas formas de trabalhar no sentido de minimizar impactos ao planeta, contribuindo para uma indústria rentável e inovadora na busca de diferentes alternativas, seja para os materiais utilizados, seja para a forma como o produto é produzido, assegurando que a Borgstena está na vanguarda do seu sector», acrescentou.

«Temos alguns desafios pela frente, mas acreditamos fortemente que este é o caminho, fortalecer a nossa sustentabilidade e resiliência diante de todas as incertezas que podem aparecer a qualquer momento e tornarmo-nos líderes no nosso campo de atuação», concluiu Jorge Machado.

[©Borgstena]