Bandeira britânica invade a moda

Mais perto da moda do que necessariamente do patriotismo, a bandeira britânica, conhecida como Union Jack, tem vindo a invadir as indumentárias e os acessórios, tornando-se imprescindível nesta estação. A Union Jack alcançou um espaço de honra entre as tendências mais destacadas da temporada, devido sobretudo à ajuda de personalidades como Kate Moss ou Agyness Deyn. «Notamos uma verdadeira invasão do estampado Union Jack nas indumentárias e acessórios. Parece que a bandeira está um pouco por todo o lado», apode ler-se na página da Internet “Fashion Police”, que se dedica a comentar as novas tendências de moda. Na realidade, ninguém pode afirmar que a bandeira dos Estados Unidos da América não seja uma das mais conhecidas do planeta, mas como ícone de moda, é a insígnia britânica que ocupa o pódio. Sob o reinado de modelos como Agyness Deyn e de criadores como Vivienne Westwood, Chanel ou Alexander McQueen, a bandeira britânica cobre camas, casacos e carteiras, incusive um dos grandes clássicos: a bolsa 2.55 da Chanel, usada num evento por Deyn. Moss e Deynn são, de resto, claros exemplos de como imprimir glamour a uma tendência que, mal conjugada, pode transformar totalmente – e de forma negativa – qualquer visual. No entanto, e sem exageros, são muitas as lojas que continuam a reinventar o símbolo britânico. A Topshop – uma das maiores cadeias lojas do Reino Unido – criou acessórios e peças de roupa que incluem o conhecido símbolo. Também boutiques como a Browns Fashion e a loja de roupa on-line Asos nunca descuram o uso da bandeira em camisolas, casacos, écharpes, vestidos de noite e até em roupa interior. E como se não bastasse a utilização da bandeira britânica durante o dia, a mesma pode ainda ser utilizada durante a noite, graças à gigantesca Union Jack estampada numa colcha pela marca Urban Outfitters. Uma dúzia de sugestões para quem gosta deste símbolo e para quem quer adoptar uma das principais tendências da estação.