As grandes tendências da moda para o Verão 2007

Ambiguidade e dualidade dão o mote para a estação de Primavera/Verão 2007. Foi esta a principal “imagem” que ficou registada após a apresentação das Tendências de Moda para homem e senhora, apresentadas na passada terça-feira, pela Unidade de Moda & Desing do CITEVE. A estação será um convite para sair da vivência quotidiana e para entrar na procura exacerbada de sensações. A conjugação de valores materiais, espirituais e interventivos criam possibilidades ilimitadas de escolha. O desejo de prazer associado à necessidade de evasão, leva à procura do bem-estar através da ciência, biologia e tecnologia, da atmosfera à beira-mar, do ambiente quente e místico de África, do revivalismo musical de intervenção. Estas quatro grandes correntes/tendências, subdividem-se ainda em 8 histórias de moda numa tentativa de preencher as divergências dos diferentes mercados. “Natural welfare / becomes / bio artificial” No primeiro tema, o natural e o artificial confrontam-se para gerar uma nova imagem de modernidade. Valores como a qualidade e sobriedade são fundidos com outros, típicos do rigor exigido pela ciência. Assume-se como um novo conceito de vida, onde o luxo do essencial aparece como símbolo da sabedoria contemporânea, e o romantismo faz alterar o ponto de vista sobre a natureza, observando-a através de ângulos científicos. A paleta é composta por cores florais, botânicas e de ambientes naturais, verde relva, neutros naturais e azuis etéreos, que surgem associados a tonalidades de tons químicos, que lhes conferem energia. As histórias: “Natural welfare”, a natureza, generosa e sensual faz dos protagonistas desta história aprendizes de um novo universo de tranquilidade, conforto e bem-estar. “Bio artificial”, em que a modernidade tecnológica, como símbolo de uma nova sabedoria, leva à procura de pureza e de uma vida saudável. “V.I.P. yacht club / stops in a / fine sandy beach” Uma atmosfera de descontracção e lazer proporcionada pela beira-mar, que apela a um ambiente de férias de luxo, constitui a chave do segundo tema. A importância do bem-estar, prazer e conforto, dão origem a um espírito leve, versátil e sofisticado. Também sobressai uma mistura de emoção e tranquilidade, em que o momento é aproveitado com um positivismo típico do Verão. As cores espelham-se numa paleta de tonalidades frescas e de escuros sofisticados para associações multicoloridas ou para trabalhar em blocos de cor: coral e tonalidades de azuis e verdes num espírito água, contrastam com cores quentes de areia. As histórias: “VIP yacht club” traduz um ambiente elitista, que procura tranquilidade e conforto na frescura do alto mar. O estilo pretende-se fresco mas chic, simples e versátil, sem descurar a sofisticação. Um novo tipo de luxo que não põe de parte a maturidade intelectual, reforçado pelas actividades de lazer, nomeadamente nos desportos de elite. “Fine sandy beach”, o calor ardente de uma praia paradisíaca, faz retomar as influências da América Latina. Um exotismo mais expressivo e apaixonante, dá origem a um novo conceito de vestuário: o evening beachwear. Com a energia, emoção e sensualidade ao rubro, a inspiração vem da flora tropical. “Ancient Africa / put a spell on us” O terceiro tema nasce da fusão de referências e influências do ocidente, do oriente e de África. Como resultado surge uma nova existência cultural e ecléctica, que torna este tema algo sensual, intenso, exótico e apaixonante. A paleta é requintada, de castanhos, iluminados por amarelo, vermelho e verdes secos. Os escuros densos, surgem associados a tonalidades mais exóticas. As histórias: “Ancient África”, o histórico funde-se com o contemporâneo, tentando recuperar o antigo. As raízes primitivas e tribais, aliam-se à nostalgia do passado e às vivências em África, retractando ambientes inspirados no estilo colonial inglês, nas expedições e safaris de luxo da época colonial. “Put a spell on us”, busca de uma nova espiritualidade, com exotismo misterioso e sofisticado. Cultos, rituais, e misticismo, numa mistura de costumes, culturas e tradições, que se traduzem numa sensualidade quente e elegante. “Black rebel / looks pretty in pink” Fortemente inspirado no universo musical, nas bandas Rock, e nas suas figuras emblemáticas e marcantes, o quarto tema vai buscar as referências ao revivalismo do pop-rock britânico, ao glamour decadente dos anos 80, e a toda a sua envolvência e extravagância. Os tons neutros coloridos e urbanos, onde se evidenciam os escuros, cinza, preto e índigo, e à qual se acrescentam flashes de cor, formam a paleta. As histórias: Black Rebel, revivalismo do rock e da fusão de vários cenários musicais das décadas de 50, 70 e 80. Renovam-se os looks andróginos, teddy-boy, rockabilly, e glam-rock, com rebeldia, irreverência e elegância. Pretty in pink, reinterpretação dos códigos mais extravagantes dos anos 80, renovando ao extremo as silhuetas hiper femininas e sexys. Influências do glamour underground e decadente dos ambientes “disco” e “dance”. Lembramos que, além da apresentação de dia 17 de Janeiro, no CITEVE em Famalicão, o CITEVE vai promover sessões para apresentação deste Caderno na Covilhã (25 Janeiro), nas instalações do CITEVE, e no Porto (24 de Janeiro) e em Lisboa (26 de Janeiro), nas instalações da ANIVEC/APIV.