Aplimatec aquém das expectativas

A terceira edição da Aplimatec, que se realizou de 23 a 25 de Maio na Feria de Valencia, semeou algumas dúvidas devido à pouca afluência de visitantes que registou o certame. A Aplimatec constituiu, todavia, a mostra das inovações desenvolvidas por e para a indústria têxtil nos últimos anos, as quais apresentam também elevado interesse para os sectores do vestuário laboral e dos têxteis-lar.A feira, apesar de não oferecer as mesmas pinceladas de espectáculo que têm idênticos certames, traçou a rota por onde tem circular uma indústria que deve satisfazer as necessidades dos utilizadores do século XXI. No entanto, a Aplimatec não foi um certame onde se mostraram grandes novidades. Foi um evento simples, com uma afluência limitada.A área temáticaA Aplimatec apresentou uma área temática com desenvolvimentos da Leitat, Cetemmsa, Centro Técnico de Fiação da Universidade Politécnica da Catalunha. Deste modo, foi possível apreciar-se uma carpete de fios de papel para delimitar espaços, guarda-sóis de tecidos fabricados a partir de fio de papel, una tenda de dotada de iluminação interior graças a uma fita têxtil condutora.Na zona táctil, realizou-se a exposição de uma cortina com interruptor integrado para o movimento, assim como um blusão integrando MP3 e telemóvel. O vestuário teve também protagonismo no local, ode se pode observar camisas que emitem luz e tecidos com microcápsulas que libertam substâncias relaxantes.As fibrasUm dos temas de maior transcendência no momento actual é a evolução das fibras, graças ao desenvolvimento de novos polímeros e estruturas com características diferenciadas. Neste âmbito, a La Seda de Barcelona apresentou uma vasta gama de produtos, entre os quais destacou a fibra anti-ácaros, inibidora da presença destes microrganismos e cuja principal aplicação é os têxteis-lar. A empresa também apresentou a fibra poliéster T-822 com excepcionais propriedades anti-micróbios, destinada ao vestuário laboral, roupa desportiva, têxteis-lar, aplicações industriais e higieno-sanitárias. No campo da hotelaria e do vestuário, a empresa apresentou a fibra Cribe, que actua como retardador de chama.