ANIL protesta contra iniciativa da EDP

A ANIL enviou na semana passada uma carta à secretária de Estado da Indústria, Rosário Ventura, protestando contra o fim do regime de excepção concedido pela EDP aos grandes consumidores, pedindo a reposição do tarifário anterior ou um agravamento ao nível da inflação, adianta o Diário Económico (DE). A imposição da entidade reguladora –a ERSE – provoca um aumento do custo da energia eléctrica à industria têxtil de 15%, adianta o diário. Este aumento de custos atinge sobretudo a industria de lanifícios, localizada no interior do pais, que tem tarifas mais altas do que as praticadas no litoral com outras fontes de energia, como o fuel, afirmou ao diário José Robalo, presidente da ANIL. Esta associação considera «inadmissível » que o agravamento tenha atingido valores tão elevados, questionando-se se esta medida não se destinará a «compensar a EDP pelos investimentos desastrosos que tem feito», refere o DE. Para José Robalo, «o aumento exagerado agora decidido unilateralmente pela EDP é desastroso» para uma indústria que enfrenta a cada vez mais feroz concorrência dos países do terceiro mundo e compromete seriamente os esforços que estão a ser feitos no sentido de aumentar a competitividade». José Robalo é actualmente presidente da FITVEP, que vai igualmente apresentar um protesto formal contra este agravamento, acrescenta o DE.