A&F surpreende Wall Street

A Abercrombie&Fitch Co (A&F) ultrapassou as estimativas trimestrais de Wall Street pela quarta vez consecutiva, com a retalhista de moda adolescente a ganhar quota de mercado aos seus concorrentes, tanto nos EUA como no mercado internacional, levando as suas acções a subir 5%. A decisão da empresa de desistir da sua postura preços-altos-e-sem-descontos ajudou, com os adolescentes a voltarem de boa vontade às suas lojas para comprar denim e t-shirts. E à medida que os consumidores voltaram a gastar relativamente mais em vestuário, a Abercrombie ganhou consistentemente quota de mercado a rivais como a American Eagle Outfitters e a Aeropostale. «O consumidor, usualmente com os pais a pagarem na caixa registadora, está a perceber os produtos da empresa como oferecendo bom valor», afirmou Brian Sozzi, analista da Wall Street Strategies. «Enquanto outros players no vestuário para adolescentes retiraram qualidade do produto para combater o custo da inflação e aumentaram os preços das misturas mais baratas, a Abercrombie&Fitch manteve a qualidade e os preços em algumas classificações», explicou Sozzi. Durante o primeiro trimestre, as vendas da A&F aumentaram 22%, para os 836,7 milhões de dólares (594,71 milhões de euros) – mais 13% nos EUA e mais 64% internacionalmente. A empresa registou lucros de 25,1 milhões de dólares, ou 0,28 dólares por acção. Nas operações continuadas, ganhou 0,27 dólares por acção, enquanto os analistas, em média, esperavam ganhos de 0,12 dólares por acção, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S. As margens brutas aumentaram 230 pontos base para 65%, mas a Abercrombie afirma que antecipa pressão nas margens no segundo trimestre, à medida que equilibra custos mais elevados. «O primeiro trimestre será o ponto alto para as margens brutas da Abercrombie à medida que pontos como custos unitários médios mais baixos e benefícios de carga se desvanecem devido às pressões inflacionárias mundiais», indicou Sozzi, acrescentando, contudo, que o aumento dos preços irá ajudar a empresa a contrabalançar, em certo grau, estas pressões. A maior parte das empresas de vestuário aumentaram os seus preços devido à escalada das matérias-primas, como o algodão, e dos custos laborais na China. A Abercrombie, que opera mais de mil lojas nas suas cadeias Abercrombie&Fitch e Hollister, está também a apoiar-se na expansão internacional, ao mesmo tempo que está a fechar as lojas menos rentáveis nos EUA. Recentemente, a empresa indicou que espera abrir cinco flagships internacionais Abercrombie&Fitch e até 40 lojas internacionais Hollister em centros comerciais e «um número mínimo de abertura de lojas domésticas» em 2011. A Abercrombie, que detém também as lojas abercrombie kids e Gilly Hicks, anunciou em Fevereiro que planeia abrir a sua primeira loja Hollister na China Continental e em Hong Kong e flagships da Abercrombie&Fitch em Paris, Madrid, Düsseldorf, Bruxelas, Dublin e Singapura.