Adidas confirma metas

De acordo com o seu plano “Route 2015”, a Adidas prevê vendas de 17 mil milhões de euros em 2015 e uma margem operacional de 11%. No entanto, a empresa foi afetada por uma série de dificuldades durante o ano em curso, emitindo um alerta de lucro em setembro, enquanto enfrenta problemas de distribuição na Rússia, um mercado de golfe fraco e taxas de câmbio desfavoráveis. A Adidas anunciou recentemente uma queda nos lucros e receitas no terceiro trimestre. Falando a investidores no início de dezembro, o segundo maior fabricante de sportswear do mundo confirmou as previsões para o crescimento das vendas em 2013 a uma taxa baixa de um único dígito, numa base de moeda-neutra. A margem operacional deverá aumentar para cerca de 8,5% com o lucro por ação a subir 4% a 7% para entre 3,92 euros a 4,06 euros. Isto representa um lucro líquido de 820 milhões de euros a 850 milhões de euros. Para 2014, a Adidas espera que a margem operacional aumente cerca de um ponto percentual em termos anuais, com as vendas a crescerem um dígito alto a uma taxa de câmbio neutra. O crescimento é esperado em todas as suas marcas, regiões e mercados, tendo a corrida e o futebol como principais impulsionadores. «O objetivo do nosso plano de negócios estratégico Route 2015 é preparar e transformar o grupo para o sucesso e o crescimento sustentável a longo prazo», afirmou Herbert Hainer, CEO da Adidas. O grupo também definiu os seus objetivos para 2014 nas categorias Sports Performance, Originals e Reebok. A tecnologia de amortecimento Boost será integrada em todas as sapatilhas de corrida de performance e também será apresentada a outras categorias, incluindo o calçado de basquetebol em 2014. Os volumes do Boost deverão chegar a 15 milhões de pares em 2015. No futebol, a Adidas vai lançar «produtos de desempenho de ponta» na preparação para o Campeonato do Mundo FIFA 2014. A marca espera atingir vendas recorde e ser a primeira a romper a barreira de vendas de 2 mil milhões de euros com produtos de futebol. A Adidas também pretende expandir os desportos de ação dentro da categoria Originals e introduzir a tecnologia Boost nas botas de snowboard para o outono/inverno 2014. Um novo conceito de retalho de desempenho desportivo, batizado “Home Court”, vai estrear em janeiro de 2014, e a Adidas Originals irá lançar um novo conceito de loja de “vizinhança” em 31 cidades de todo o mundo, começando por Berlim na primavera de 2014. E a etiqueta de lifestyle Neo, para jovens e que está disponível em mais de 1.300 lojas independentes na China, será expandido por toda a Alemanha, Polónia e República Checa no próximo ano. Enquanto isso, o reposicionamento da Reebok como uma marca de fitness e treino irá continuar, com o novo formato de retalho FitHub a ser alargado ao longo de 2014. O crescimento está previsto ser impulsionado pela Rússia/CIS, América do Norte e América Latina e as vendas deverão atingir os 2 mil milhões de euros em 2015. «Estamos totalmente equipados e prontos para seguir em frente com a segunda metade do nosso plano Route 2015. Vamos voltar a acelerar o nosso crescimento e focalizar a rentabilidade para atingir as nossas metas», concluiu o CEO da Adidas.