Adalberto e Nextil em parceria

A empresa portuguesa está a colaborar com o grupo espanhol na industrialização do tingimento natural Greendyes, com o acordo a prever o lançamento da primeira coleção completa de têxteis tingidos com a solução.

[©Nextil]

O Nextil assinou um acordo de colaboração com a Adalberto Textile Solutions, com a qual já trabalhava, para concluir a fase final de industrialização, bem como a apresentação imediata de uma coleção completa de tecidos tingidos com a solução Greendyes, revela um comunicado citado pela agência noticiosa Europa Press.

A parceria, segundo a informação disponibilizada, contém cláusulas de distribuição, partilha de custos e benefícios com base na aquisição de clientes.

[©Nextil]
Juntamente com a Adalberto, o Nextil conseguiu industrializar a solução Greendyes – um tingimento de base natural que, de acordo com o grupo espanhol, representa uma alternativa mais verde e sustentável ao tingimento convencional – para tecido 50% algodão/50% poliéster com resultados comerciais. O grupo espanhol refere que a solução Greendyes permite uma poupança de 70% de água, 90% de energia e 90% de tempo.

A aliança com a Adalberto «constitui um objetivo estratégico definitivo para finalizar a fase de industrialização da solução Greendyes em vestuário, peça e tecido, utilizando diferentes matérias-primas e, paralelamente, abre a fase comercial que será desenvolvida nos próximos meses», indica a Europa Press.

O Nextil – que em Portugal produz malhas e vestuário acabado para os segmentos de moda, swimwear, athleisure e lingerie, conta atualmente com seis unidades produtivas, incluindo a Playvest, a S.I.C.I. e a Keupe – tem vindo a forjar diversas parcerias com produtores, confeções e clientes internacionais estabelecidos na área de influência da Guatemala, onde tem parte das operações.

Em março, o grupo espanhol revelou ter registado um prejuízo de 9 milhões de euros em 2023, o que representou uma melhoria de 36,4% face aos números do ano anterior. De acordo com o relatório financeiro submetido pela empresa à Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV em Espanha), o Nextil vendeu 38,9 milhões de euros no ano passado, menos 21% do que em 2022, sendo que 25,6 milhões de euros foram provenientes dos negócios em território português.