Acções da Kmart podem ser retiradas da NYSE

A Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYSE) alertou a Kmart para o facto das suas acções ordinárias estarem sujeitas a uma suspensão comercial e até mesmo a serem colocadas fora de lista, tudo porque o preço médio das acções encontra-se abaixo de um euro há já 30 dias. A empresa retalhista americana , que se encontra ao abrigo do capítulo 11 do código de falência, tem agora seis meses para agir de acordo com os critérios da NYSE, para continuar a ser listada. Num discurso preparado, administrativos da Kmart afirmaram que caso deixe de ser possível vender as suas acções na NYSE, irá surgir outro local alternativo para as negociar.