A selva da moda

O ponto mais alto da minha carreira foi, sem dúvida, este desfile no Portugal Fashion. é um sonho tornado realidade, na medida em que foi o meu primeiro desfile fora do âmbito “jovens criadores”», começa assim por explicar Elisabeth Teixeira a óptima fase profissional em que se encontra, depois de há dois anos ter aberto a primeira loja-atelier em nome próprio, onde trabalha e comercializa peças únicas de colecção, assim como procede à confecção de vestuário por medida para cerimónias ou casamentos. Sempre soube muito bem o que queria e encaminhei os meus estudos para conseguir entrar na moda. Fiz o 12°ano em artes e ofícios em Paris, onde nasci e vivi até aos 18 anos. Depois vim para o Porto, onde tirei o curso de design de moda na Escola de Moda Gudi», acrescenta. Paris foi uma grande influência para a jovem criadora, devido a todo o glamour que existe na cidade e à elegância das mulheres que por lá vivem. Tudo isso acabou por me trazer até ao actual momento onde me encontro». E esse fervilhar de ideias criativas está bem patente na sua última colecção. Tive imenso prazer ao realizar esta colecção porque foi, até hoje, a que melhor me define como pessoa. Por outro lado, poder contar com a Dama Bete a actuar durante o desfile – que é uma artista, e agora amiga, de quem sou completamente fã – foi um momento cheio de emoção, com o qual fiquei muito satisfeita», afirma Elisabeth Teixeira. Com peças da sua colecção própria à venda em lojas como a Muuda, águas Furtadas, Miao Frou-Frou, a talentosa estilista quer igualmente investir em força na colaboração com a Indústria Têxtil e de Vestuário. Há mais ao menos um ano que estou a trabalhar como designer de moda para a empresa CRS – Indústrias de Vestuário, Lda., nomeadamente para a marca que representam, a Clepsidra», sublinha Elisabeth Teixeira. Mas sem ficar muito longe das passerelles. Tento também estar presente em vários desfiles pelo país, tendo participado recentemente no snowfashion na Serra da Estrela, no Dolce Vita de Coimbra e no Dolce Vita de Vila Real. Mas, neste momento, a minha maior forma de divulgação tem sido o Portugal Fashion e o meu blog, que permite as clientes que não se podem deslocar até ao Porto de estar a par das colecções e consequentemente comprar as minhas peças», revela a criadora, que acredita que o próximo passo passará por internacionalizar a sua marca, colocando as suas colecções em várias lojas espalhadas um pouco por todo o mundo. Espero que este sonho que tenho vindo a viver no mundo da moda continue durante muitos anos», conclui Elisabeth Teixeira.