A moda portuguesa aquece Moscovo

Entre 28 de Fevereiro e 3 de Março terá lugar uma nova edição do salão CPM – Collection Premiere Moscow, no recinto de exposições Krasnaya Presnya Expocenter, na capital da Rússia, Moscovo. O forte incremento que regista cada edição do salão, em número de expositores e de visitantes, converte a CPM na plataforma mais importante de moda entre a Rússia e a Europa. Para esta edição, a organização, a IGEDO Company, em colaboração com a Messe Düsseldorf Group, espera a visita de 15.000 compradores internacionais. A participação portuguesa é composta por sete marcas de moda masculina e feminina: Distilo, Impetus, Santix, Meam, Mazur, Feel Fine e Trueman. Todas apresentarão as suas colecções para a próxima estação Outono/Inverno 2006.07. Esta participação é mais uma vez promovida e apoiada pela ANIVEC/APIV em parceria com o Icep Portugal, no âmbito do PRIME e está integrada no projecto de apoio à internacionalização das marcas portuguesas, que já incluiu a FIMI, em Valência, a SIMM, em Madrid, e a CIFF, em Copenhaga, no âmbito do. O Portugal Têxtil vai acompanhar o evento. A moda portuguesa tem vindo a participar activamente neste certame internacional, desde o seu início em 2004, organizando diariamente os desfiles de moda FASHION BRANDS FROM PORTUGAL, onde as marcas portuguesas apresentam as suas colecções, plenas de criatividade, design e muita inovação. Os desfiles de moda são um complemento criativo e de imagem, destacando o design e a inovação de cada marca, e permitem projectar junto do público-alvo (compradores e imprensa) a identidade de cada marca, bem como contribuem para o reforço de uma imagem de Portugal mais forte e coerente. A estratégia adoptada pela ANIVEC/APIV visa posicionar as mais dinâmicas e inovadoras marcas portuguesas de vestuário, nos mais prestigiados espaços de negocio e promoção internacional da moda, com o objectivo de alcançar um efectivo crescimento das exportações portuguesas, com particular enfoque nos mercados prioritários. Na última edição, que teve lugar entre 7 e 10 de Setembro, a CPM recebeu 14.000 visitantes, que puderam apreciar 930 colecções de expositores oriundos de 26 países. Quanto à participação nacional, esta foi constituída por seis empresas: Impetus, Maconde, Flor Têxtil, Mendes & Martinho, Orcopom e Santix (ver artigo PT). Além de continuar a promover a moda russa, como novidade, nesta sexta edição da feira, foi criado um novo segmento, CPM Kids, que reunirá prestigiadas marcas internacionais de moda infantil. Com esta iniciativa, a organização, IGEDO COMPANY, em colaboração com Messe Düsseldorf Group, pretende dar resposta à grande procura de moda infantil que se verifica no mercado russo, cujas importações destes produtos alcançam cerca de 75% da quota total de consumo. Este novo segmento será animado por desfiles de moda diários, e vários outros eventos. O mercado russo está a tornar-se cada vez mais importante para o sector têxtil e de vestuário nacional. No que respeita às relações comerciais entre Portugal e a Rússia, os últimos dados do Observatório Têxtil do CENESTAP apontam para um volume exportado de 3.244 milhões de euros entre Janeiro e Novembro de 2005. De acordo com os mesmos dados, as exportações para a Rússia têm evidenciado sinais de dinamismo reflectido numa taxa de crescimento média anual de 69,5% entre 2000 e 2004. Refira-se que apesar do aumento dos fluxos, a Rússia têm ainda um exíguo peso no volume total das exportações da ITV lusa.