A indústria de algodão e linho italiana está ameaçada

O algodão, o linho e a indústria de acabamentos italiana estão a viver tempos difíceis. De acordo com um relatório publicado de três em três meses pela Associação Têxtil Italiana, as vendas de Julho a Setembro desceram pelo quinto trimestre consecutivo e não levantam assim esperanças para o futuro. O relatório, baseado num inquérito a empresas filiadas, revelou que apesar de ter recuperado ligeiramente da descida de 24% apresentada no segundo trimestre, as vendas de algodão e linho no terceiro trimestre baixaram 19% e espera-se que caiam 20% no quarto trimestre. A carteira de encomendas está a apresentar melhorias em comparação com o segundo trimestre, mas ainda assim continua em queda. As encomendas feitas pelo mercado interno diminuíram 25% depois de terem caído 27% no trimestre anterior. As encomendas internacionais desceram 13% depois de uma queda de 25% no segundo trimestre. As empresas que operam na indústria e que são sócias da Associação Têxtil Italiana estão mais pessimistas acerca do futuro do que no trimestre anterior, enquanto que as opiniões das empresas de acabamentos permanecem as mesmas. Estas empresas assistiram a melhoramentos no terceiro trimestre quando comparado com o segundo, com quedas de 16% e 28% respectivamente.