A GAP entra no mercado austríaco

A retalhista americana GAP entrou no mercado austríaco sem grande espectáculo. A GAP vai vender os seus produtos através da rede de filiais Gil, parte do grupo Palmers, e da empresa austríaca Turek, Vienna. Ao contrário da H&M ou da Zara, a GAP aposta em lojas tradicionais e não quer abrir lojas tipo megastores neste país. Em geral as lojas GAP vão ter uma superfície reduzida, como por exemplo em Viena, cuja loja tem 50m2. No primeiro trimestre, a empresa quer abrir outras lojas em várias capitais das regiões que constituem a Áustria. Estão previstas quatro ou cinco lojas nas quais a empresa quer vender os seus produtos, especialmente roupa para crianças, que até agora, não estavam disponíveis na Áustria. Ao mesmo tempo, a GAP quer fortalecer a sua colaboração com comerciantes austríacos que devem vender artigos da GAP nas suas lojas. A partir de Março, a nova colecção da GAP vai estar disponível em muitas destas lojas. Em algumas “boutiques” seleccionadas vão também estar disponíveis as marcas mais exclusivas da GAP, a Banana Republic e Old Navy. Há dois anos que a rede de moda GAP, um dos maiores produtores de têxteis dos EUA, se encontra numa fase económica difícil. No terceiro trimestre a empresa teve um volume de vendas de 3,74 mil milhões de euros e, pela primeira vez, um prejuízo de 203 milhões de euros por causa dos ataques terroristas em Nova Iorque e da fraca conjuntura nos EUA. Dadas as previsões económicas para o futuro próximo, a empresa parou os seus planos de crescimento.