A casa como conceito global

Um dos salões mais conceituados do mundo, o Maison&Objet, dedicado à decoração e ao design, começa amanhã, dia 27, em Paris. Durante cinco dias, cerca de 65 mil visitantes, entre designers, arquitectos, jornalistas e compradores do mundo inteiro, vão poder conhecer as novidades do mercado entre os mais de 5 milhões de produtos expostos, que configuram um conceito global para a casa, e que fazem do Maison&Objet uma referência internacional no mundo da decoração e do design. Na verdade, em onze anos de existência, este salão impôs-se como um centro de compras e exposição indispensável. Para além disso, é cada vez mais notório que numerosas empresas utilizam este evento como plataforma para a sua internacionalização.Com duas edições por ano, em Janeiro e em Setembro, as encomendas representam algo em torno de 1,353 mil milhões de euros por edição. É de assinalar que após uma década, a organização do salão concretiza, nesta edição, a estratégia de apresentar o salão como um conceito global, numa lógica de inter-penetração dos mercados, juntando aos sectores da decoração, do design, e dos têxteis-lar, o sector do mobiliário, como o complemento lógico e essencial da oferta. Assim, uma das grandes novidades é a secção “Planète Meuble Paris”, que se junta às secções “now! design à vivre”, “scènes d’intérieur” e “Maison&Objet éditeurs”. Então, esta edição prepara uma reunião única de todos os protagonistas do “universo casa”, divididos por seis grandes temas: “ethnic chic.MIC”, “textile”, “la table”, “l’espace”, “côté déco” e “accessoires maison”. Para além destas novidades, desde 1995 que o salão convida gabinetes de tendências para identificar os novos comportamentos na decoração e no consumo. Assim, os espaços dedicados às tendências são uma atracção e estimulam a curiosidade dos visitantes, misturando produtos expostos no salão e referências artísticas. Paralelamente, a organização do evento, Reed Exhibitions e Safi, não vai descuidar a importância de eventos paralelos como debates e encontros. Esta edição do Maison&Objet recebe 35 marcas nacionais, a maior representação de sempre, divididas pelas diferentes áreas. Na área dos têxteis-lar, sob o tema “textile”, estão as marcas Abyss, Benetton, Coelima, Devilla, Habidecor, Innovar, JMA, Jotabe, Naturapura Ibérica, Torres Novas e a estreante Springbath (Sorema). Como habitualmente, o número de visitantes portugueses deverá ser bastante significativo. Na edição de Setembro foram registados 64.702 visitantes. Do total de visitantes, 41.935 eram estrangeiros. O «top ten» foi liderado pela Bélgica, seguida da Itália, da Grã-Bretanha e dos EUA.