Portugueses conquistam Texworld Paris

O reforço da oferta e as várias novidades, incluindo o espaço Texworld Denim, contribuíram para uma edição muito positiva da Texworld Paris, que beneficiou as três empresas portuguesas presentes – 6Dias, Ivlui e PortugaliaCork.

O ambiente foi de otimismo na mais recente edição da Texworld Paris, que teve lugar no passado mês de setembro. O salão de tecidos e acessórios sob a chancela da Messe Frankfurt France sentiu o espectro do terrorismo – que prejudicou as últimas edições – mais longe e, como tal, houve um aumento do número de visitantes (que ascendeu a 15.473, em conjunto com a feira Apparel Sourcing) assim como um retomar dos negócios, impulsionados igualmente por um reforço da oferta e da criatividade em exposição, de acordo com a organização.

«A edição de setembro de 2017 foi muito movimentada. Desde o primeiro dia da feira, houve um vento de mudança», afirmou o presidente Michael Scherpe. «Uma vaga de visitantes espalhou-se pelos corredores, procurando alternativas e mudança», revelou.

Única repetente portuguesa no certame, a 6Dias – que nesta edição contou com a companhia da Ivlui e da PortugaliaCork – confirmou, na edição de novembro do Jornal Têxtil, que «esta foi uma edição muito melhor do que a primeira [em fevereiro de 2017]. Não tem comparação», garantiu a administradora Patrícia Dias, acrescentando que durante o certame fechou «alguns desenvolvimentos de amostras». Com uma coleção própria para o outono-inverno 2018/2019 marcada pelos estampados para homem, senhora e criança, desenvolvidos por uma designer em exclusivo para a empresa, o balanço da Texworld acabou por ser muito positivo, com «clientes de grande importância, tanto franceses como espanhóis e holandeses. Clientes muito bons, de boas marcas», destacou Patrícia Dias.

Embora sem ponto de comparação, a PortugaliaCork deu conta de uma experiência positiva. «Tivemos alguns visitantes interessantes», reconheceu Ramiro Baptista, diretor de operações da empresa especialista em cortiça. Fundada em 2005, a PortugaliaCork, que detém a marca de moda CorkLane, exporta já 99% da produção para 60 países, espalhados pela Europa e América do Norte, num leque que inclui também a Austrália e o Japão, mas os objetivos são sempre chegar mais longe e, sobretudo, dar a conhecer esta nova área de negócio vocacionada para a moda. «É uma área que está a crescer bastante rápido», reconheceu Ramiro Baptista. «Viemos para conquistar mais alguns clientes, para termos uma expansão cada vez maior dos nossos produtos», adiantou, por sua vez, Cristiano Santos, gestor de mercado da PortugaliaCork.

A crescer está também o denim e, como tal, mereceu um espaço especial dentro desta edição da feira. No Texworld Denim participaram cerca de 80 expositores especializados em tecidos e confeção “azul indigo”. «Já muito importante para uma primeira vez, espera-se que a Texworld Denim se desenvolva. Seguirá uma lógica de marca, de salão por direito próprio», anunciou Michael Scherpe.

A próxima edição da Texworld Paris está agendada de 11 a 14 de fevereiro de 2018, alterando os dias da semana de realização, de domingo a quarta-feira.